Jovem de 18 anos é nova referência da extrema direita espanhola

Isabel Peralta, uma jovem de 18 anos, estudante de história se tornou a nova musa da extrema direita na Espanha e seu discurso antissemita se tornou viral no último fim de semana.

Vestida com uma camisa falangista azul e lábios pintados de vermelho, Peralta e mais 300 pessoas pertencentes a partidos de extrema direita – como a Falange Espanhola ou a Europa 2000 – se reuniram para prestar homenagem aos caídos da Divisão Azul, por ocasião do 78º aniversário de Krasny Bor, a batalha de Segunda Guerra Mundial que ocorreu durante o cerco de Leningrado e na qual participaram voluntários espanhóis sob o regime de Hitler.

Em seu discurso a jovem influenciadora do fascismo diz: “O inimigo será sempre o mesmo, embora com máscaras diferentes: o judeu … O judeu é o culpado e a divisão azul lutou por isso. Ser espanhol é uma das poucas coisas sérias que alguém pode ser nesta vida”, disse Peralta.

Sua conta no Twitter, que antes tinha apenas 4.000 seguidores e agora tem 13.000, está cheia de mensagens polêmicas. Ela mesma afirma ser: fascista, não democrata, homofóbica e machista.

LEIA TAMBÉM
Além de ser antijudaica, a jovem é abertamente homofóbica no Twitter. “Nossa civilização está afundando no crepúsculo de um arco-íris nauseante”, escreveu ela.

O jornal La Razón afirma que a jovem “é membro de um grupo neonazista denominado Bastion Frontal e também faz parte da União Universitária Espanhola (SEU) da Universidade Complutense de Madrid”.

De acordo com seu perfil no LinkedIn, que não está mais disponível, ela estuda na Universidade Complutense de Madrid desde 2019.

As polêmicas palavras do discurso de sábado estão sendo analisadas pela Promotoria de Madri, que acredita que pode haver crime de ódio nos insultos e “proclamações antissemitas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *