Pesquisadores detectam doenças infecciosas

Cientistas do Instituto Weizmann de Ciência descobriram como detectar doenças infecciosas que permanecem escondidas no corpo humano.

Algumas doenças como a tuberculose são salvas da ação do sistema imunológico quando algumas das bactérias que a produzem passam despercebidas e permanecem “hibernando” durante anos no corpo humano. Normalmente, o sistema imunológico ativa um contingente de células, como os monócitos, que são responsáveis ​​por aniquilar bactérias e organismos infecciosos, mas em alguns casos eles podem permanecer ocultos por anos no próprio corpo e ativados fatalmente a qualquer momento.

A hipótese do Dr. Roi Avraham enfocou, curiosamente, não na detecção das bactérias brancas em si, mas na reação de algumas células do sistema imunológico quando elas encontram bactérias infecciosas pela primeira vez.

Com uma série de testes foi possível reunir as respectivas informações da reação das células macrofágicas do sistema imune em seu primeiro encontro com organismos nocivos, informações que serviram de base para o desenvolvimento de um algoritmo que consegue detectar a existência de bactérias perigosas.

A descoberta, inicialmente focada na infecção por tuberculose, oferecerá chances de detecção precoce e cuidados oportunos, e terá um impacto positivo sobre os riscos e custos de tratamento, especialmente nas comunidades do Terceiro Mundo, onde a tuberculose é endêmica e representa grave riscos para a saúde pública, bem como grandes gastos nos orçamentos nacionais.

Um comentário em “Pesquisadores detectam doenças infecciosas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *