Ciência e TecnologiaNotícias

Plataforma israelense relata preconceitos da mídia

O conflito entre Israel e o Hamas, que começou em 7 de outubro com o ataque surpresa e violento do grupo terrorista ao território de Israel, continua nas primeiras páginas de todos os jornais internacionais. Também aparece diariamente nas contas de milhões de usuários de redes sociais.

Neste contexto, existem muitos meios de comunicação e reportagens que apresentam e reproduzem informações tendenciosas contra Israel, ou conteúdos que incluem preconceitos e ameaças à segurança do país.

A empresa israelense Propel AI desenvolveu uma nova tecnologia para rastrear e reportar a cobertura mediática que tenha um preconceito anti-Israel.

A ferramenta se chama AI Media War Room e os usuários podem acessá-la através do site IsraelTruth.org. É uma combinação de tecnologia avançada de monitoramento com linguagem de inteligência artificial.

Zach Cutler, CEO da Propel AI, disse, “estamos honrados por termos sido capazes de criar o primeiro sistema de AI dedicado a compartilhar o preconceito anti-Israel na mídia e permitir que os profissionais de comunicação identifiquem rapidamente ameaças e protejam suas reputações”.

A empresa decidiu oferecer esta tecnologia gratuitamente a ONGs e agências governamentais neste momento. Além disso, a ferramenta é oferecida comercialmente para marcas e organizações de relações públicas.

LEIA TAMBÉM

Gigi Levy-Weiss, membro do conselho de administração da Propel, disse que “Israel sempre enfrentou desafios para obter uma cobertura justa da mídia. O AI Media War Room da Propel e o IsraelTruth.org atendem a uma necessidade crítica no combate ao preconceito anti-Israel”.

Fonte: Revista Bras.il a partir de Aurora
Foto: Israel Truth

2 thoughts on “Plataforma israelense relata preconceitos da mídia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo