“Putin prometeu trazer minha filha para casa”

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, reuniu-se ontem (quinta-feira) com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu e Yaffa Issachar, mãe de Naama Issachar, a jovem israelense presa na Rússia, antes da celebração do Quinto Fórum Internacional do Holocausto.

Após a breve reunião, Putin disse que “está claro que Naama vem de uma boa família. Conheço a posição do primeiro-ministro sobre o caso e tudo isso é levado em consideração ao tomar a decisão. Hoje, Naama será visitada por um oficial de direitos humanos da Rússia. Yaffa está muito preocupada e, é claro, eu disse a ela e direi novamente – tudo ficará bem”, segundo o jornal israelense Haaretz.

Enquanto isso, a rede pública Kan informou que a Alta Comissária para os Direitos Humanos na Rússia, Tatiana Moskalova, disse em comunicado que a administração penitenciária que impediu Naama Issachar de se reunir com sua mãe agiu “inaceitavelmente”.

“Como Naama está em um país estrangeiro, longe de sua família, é inaceitável impedir uma reunião com sua mãe”.

A mãe de Naama ficou otimista após a reunião: “Estou otimista. Putin me disse: ‘Trarei sua garota para casa'”, ele disse.

“Conversei de perto com o presidente e ele me prometeu que levaria minha garota para casa, e eu espero o que ele disse. Ele não deu uma data, mas existem procedimentos. Voltarei a Moscou amanhã e o advogado está a caminho para encontrar Naama”, disse ela.

Fontes do Gabinete do Primeiro Ministro disseram após a reunião que “o relacionamento pessoal entre o Primeiro Ministro Netanyahu e o Presidente Putin possibilitou um avanço significativo”.

Fonte: Enlace Judio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *