Que cidade tem maior expectativa de vida em Israel?

O Bureau Central de Estatísticas de Israel (CBS, na sigla em inglês) publicou, nesta quinta-feira, dados sobre as cidades e autoridades locais em Israel.

Os dados mostram que, em 2018, 96.660 pessoas se casaram e 30.524 se divorciaram. A maior taxa de casamentos por mil pessoas com 15 anos ou mais foi em Harish com 110,4, seguida por Betar Illit com 103,1. Por outro lado, Eilat lidera a maior taxa de divórcios por mil residentes com 17,4.

Entre as pessoas que trabalham, 53,7% dos que vivem em cidades com mais de 50.000 residentes, trabalham fora de sua localidade de residência. A maior taxa está em Givatayim com 82,8% e a menor em Eilat com apenas 5,4%.

Além disso, os dados mostraram que há grandes disparidades salariais entre homens e mulheres nas autoridades muçulmanas e drusas, com destaque para as aldeias do norte de Ajar, Hurfeish e Kasra-Samia. Por outro lado, as menores diferenças foram registradas entre as autoridades ultraortodoxas, encabeçadas por Modi’in Illit, Kiryat Ya’arim e Bnei Brak.

Os dados da CBS também mostram que o maior saldo de migração interna foi registrado em Harish com 5.293, seguido por Rosh HaAyin, Ramat Gan e Afula.

LEIA TAMBÉM

Por outro lado, o saldo negativo da imigração em Jerusalém é de 8.240, com a maioria dos que entram em Jerusalém vindo de Bnei Brak e Beit Shemesh, e a maioria deixando a cidade se mudando para Tel Aviv e Beit Shemesh.

Na maioria das grandes cidades houve um saldo de migração negativo, exceto Petah Tikva e Tel Aviv, onde a maioria das chegadas veio de Jerusalém e Ramat Gan e a maioria dos que partiram mudou-se para Holon e Ramat Gan.

Além disso, o CBS também publicou os dados de esperança de vida nas várias localidades, que mostram que a esperança média de vida mais elevada se encontra na cidade de Modi’in-Maccabim-Re’ut com 82,8 e em Umm al-Fahm com 78,9 anos.

Além disso, a maior taxa de fecundidade (número de filhos por mulher) estava em Modi’in Illit com 7,4 e a mais baixa em Kiryat Tivon com 1,6. A taxa nacional foi em média de 3,0.

A mais alta taxa de câncer de todos os tipos por 100.000 homens, no período 2014-2018, foi em Nof HaGalil, 411,1 e a mais baixa em Qalanswa, com 188,8. A maior taxa de câncer entre as mulheres foi em Kiryat Bialik com 368,4 e a mais baixa em Rahat.

A maior taxa de mortalidade por mil residentes nos anos 2015-2019 foi registrada em Jisr a-Zarqa e a menor foi registrada no Conselho Regional do Monte Hebron.

Fonte: Maariv
Foto: Marcia Cherman Sasson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *