Representações diplomáticas de Israel em greve

As 103 embaixadas e consulados que Israel tem no mundo estão fechados desde quarta-feira por uma greve de seus adidos diplomáticos e militares, protestando contra o governo em relação à uma discordância em seus pagamentos.

Eles acreditam que o Ministério das Finanças “violou unilateralmente” um acordo sobre os estipêndios que receberiam em julho passado após meses de negociação.

A questão em disputa reside na verba dada aos diplomatas no exterior e aos enviados pelo Ministério da Defesa, que inclui a cobertura de uma ampla gama de despesas, desde a organização de eventos em missões diplomáticas até os custos de transporte.

De acordo com Dana Benvenisti, membro do sindicato dos diplomatas, o Ministério das Finanças quer adotar um sistema rígido sobre como essas despesas são reembolsadas que os prejudica e que seria aplicado retroativamente, o que poderia forçá-los a pagar uma grande quantia de dinheiro.

O Ministério “estabeleceu uma nova maneira de não pagar” parte dos “valores recebidos pelo trabalho diplomático”, denuncia e garante que a greve continuará em vigor, até que o Ministério das Finanças “se sente novamente” para negociar

O Ministério das Relações Exteriores informou que todas as suas representações diplomáticas no exterior estão fechadas e que, durante a paralização, não serão prestados serviços ao público ou permitido o acesso às instalações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *