Smotrich quer acabar com o futebol no Shabat

Em uma carta enviada ao presidente das Ligas Israelenses de Futebol Profissional, Erez Halfon, o presidente do Partido Religioso Sionista, Bezalel Smotrich, exigiu que as ligas parem de jogar durante o Shabat.

Na carta, Smotrich diz que jogar durante o Shabat exclui pessoas religiosas, e é um “ato antidemocrático, antidesportivo e não judeu que deve ser interrompido. É uma pena que, para você, as novas multidões não incluam os fãs do Shabat. Você optou por ignorar um grande público de jogadores, crianças e famílias”, acrescentou Smotrich na carta.

As ligas israelenses de futebol profissional responderam à carta de Smotrich dizendo: “O futebol era jogado no Shabat antes mesmo da fundação de Israel. Recentemente mudamos o horário dos jogos para permitir que o maior número de crianças e famílias chegassem aos jogos. Esta mudança é muito bem-sucedida”.

A líder trabalhista Merav Michaeli condenou Smotrich em sua conta no Twitter.

Apenas dois dias antes do envio da carta, Halfon foi entrevistado no intervalo do empate em casa do Maccabi Tel Aviv contra o Ironi Ness-Ziona.

Na entrevista, Halfon apresentou a nova iniciativa da Ligat Ha’al (primeira liga) para aumentar o número de jogos que acontecerão durante o Shabat.

“Ir aos jogos de futebol é o nosso Shabat como torcedor. Não toque no nosso Shabat”, disse Inbar Tal, um torcedor de Jerusalém.

LEIA TAMBÉM

O ministro das Finanças Avigdor Liberman, líder do partido Yisrael Beytenu, advertiu que existe a possibilidade de Israel se tornar um estado teocrático após as eleições da semana passada.

“Um estado haláchico está ao virar da esquina”, twittou Liberman. “Parece que Smotrich precisa dar um certificado casher para jogos de futebol também. Eu posso adivinhar qual será o próximo passo? Nesse ritmo, os jogos da Copa do Mundo no sábado terão que ser vistos apenas em reprises”.

“Smotrich, futebol no Shabat existia antes de você e existirá depois de você”, acrescenta Liberman.

Após a eleição nacional da semana passada, Liberman e a atual coalizão deverão ser substituídos por um bloco religioso de direita, incluindo Smotrich e comandado pelo líder do Likud, Benjamin Netanyahu.

Fontes: The Jerusalem Post e The Times of Israel
Foto: WikimediaCommons

2 thoughts on “Smotrich quer acabar com o futebol no Shabat

Fechado para comentários.