Suprema Corte amplia direitos à barriga de aluguel

A Suprema Corte de Israel autorizou na quinta-feira a barriga de aluguel para casais do mesmo sexo e homens solteiros que desejam ter filhos.

Até 2018 esse procedimento era permitido apenas para casais heterossexuais. Em 2018 foi aprovada uma lei permitindo que mulheres solteiras ou incapazes de ter filhos também tivessem esse direito, mas não para casais do mesmo sexo ou homens solteiros.

A decisão da Suprema Corte israelense é considerada um marco na luta pela direitos iguais dos homossexuais. “Vencemos! É um dia emocionante em que Israel finalmente deu um passo em direção aos países avançados do mundo sobre os direitos das pessoas LGBT”, disse Julien Bahloul, porta-voz da Associação de Pais Gays de Israel.

Cresce assim a esperança de dezenas de milhares de gays israelenses, que até agora tinham que viajar para o exterior e passar por um processo longo e caro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *