Quase todos os eventos esportivos do mundo na telinha

As últimas semanas das finais de campeonatos de futebol são emocionantes para os fãs do esporte que ficam vidrados nas telas para ver os jogos. O que poucos sabem é que muitos dos eventos esportivos em todo o mundo não são transmitidos. Imagine quantos jogos de basquete, futebol, rúgbi, hóquei no gelo, lacrosse e voleibol, para citar apenas, alguns não passam na TV.

E é aqui que entra a Pixellot, empresa israelense de tecnologia esportiva, com sua solução analítica e de vídeo baseada em IA para o mercado esportivo.

“Permitimos que organizações esportivas transmitam esses eventos esportivos que, de outra forma, não receberiam cobertura devido aos custos associados à produção”, explica Yossi Tarablus, o AVP Global Marketing da empresa.

A solução da Pixellot permite que jogos que de outra forma não seriam transmitidos atinjam um grande público. A tecnologia da Pixellot cobre 15 esportes coletivos em 55 países.

“Todos os dias, durante a temporada, transmitimos até 5.000 jogos. Isso significa mais jogos por dia do que todas as emissoras tradicionais ao redor do mundo”, diz Tarablus. “Às vezes, transmitimos 3.000 jogos ao mesmo tempo”. A Pixellot faz a transmissão usando uma câmera não tripulada que cobre todo o campo e simula um operador de câmera.

“Usando algoritmos de aprendizado de máquina e IA, seguimos a ação automaticamente e simulamos o movimento de um operador de câmera”, diz Tarablus. Só nos Estados Unidos, as câmeras Pixellot foram instaladas em 7.000 escolas de ensino médio que transmitem jogos para o benefício de jogadores, pais, treinadores e recrutadores universitários.

LEIA TAMBÉM

Uma das colaborações mais recentes da Pixellot é com a SuperSport, fornecedora líder de cobertura de esportes pela televisão paga na África.

“É a maior emissora de esportes da África. Usando a tecnologia Pixellot, eles poderão transmitir jogos escolares para pais, alunos e ex-alunos – centenas de jogos escolares que, de outra forma, não seriam transmitidos”, diz ele.

Uma futura colaboração é com a Associação Israelense de Basquete, com planos para Pixellot cobrir toda a divisão feminina no próximo ano.

“Apenas 4% dos esportes transmitidos são esportes femininos”, observa Tarablus, cuja esposa e três filhos também são fãs de esportes.

“Um dos principais elementos do nosso DNA é aumentar a visibilidade do esporte feminino”, completa.
Os clientes da Pixellot são federações esportivas, emissoras, empresas de apostas esportivas, titulares de direitos, produtoras, ligas e órgãos dirigentes.

“Também trabalhamos com os maiores clubes do mundo e fornecemos análise de vídeo”, diz Tarablus.

O FC Barcelona, o Bayern de Munique e toda a liga mexicana de futebol, por exemplo, usam o Pixellot como uma ferramenta de treinamento que fornece uma plataforma de análise de detalhamento do jogo, gráficos de calor e similares para realmente chegar aos menores detalhes. “Permite que os jogadores melhorem, a equipe jogue melhor e os treinadores tomem melhores decisões”, observa Tarablus.

A solução da Pixellot também veio à tona durante a crise do coronavírus, que deixou fãs em todo o mundo em casa.

“Como não havia público nos estádios, muitas organizações esportivas perceberam que precisavam transmitir jogos para muitas ligas e muitos times e que precisavam encontrar uma solução barata porque muito do orçamento do mundo esportivo desapareceu após Covid”, comenta Tarablus.

“É por isso que nossa solução se tornou muito, muito popular. Muitas outras organizações se juntaram a nós e entenderam o significado de streaming de esportes de maneira automatizada e com baixo custo para todas as multidões que saíram do estádio”.

A empresa agora está trabalhando em uma solução para permitir que as pessoas filmem jogos e os enviem para a nuvem para produção usando seu próprio dispositivo ou um dispositivo Pixellot leve e móvel, reduzindo ainda mais os custos.

No outro extremo do espectro, Pixellot planeja entrar em um nível superior de produção, com operações multicâmeras em qualidade de transmissão, destinadas a níveis mais elevados de competições.

Fonte: Israel21c
Foto: Cortesia Pixellot