Violência doméstica aumenta em tempos de coronavírus

Os refúgios para as vítimas de violência doméstica em Israel estão funcionando em plena capacidade no meio das medidas de isolamento impostas pelo governo devido ao coronavírus, o que levou o Ministério do Bem-Estar Social a se comprometer em abrir novas instalações.

“Estamos analisando estruturas existentes que podem servir como refúgios e mapeando e monitorando as necessidades todos os dias. Toda mulher que precisar de ajuda a receberá”, afirmou o Ministério.

Essa ocupação se deve ao aumento de relatos de violência e ao fato de mulheres que deveriam deixar os abrigos pedem para permanecer devido ao medo de ficarem isoladas em casa com seus agressores.

As autoridades do Ministério esperam que o número de casos de violência doméstica aumente devido à incerteza pandêmica e financeira.

“Não estamos preparados para o tsunami que virá. É uma situação extrema que nunca vimos antes”, diz Rivka Neumann, diretora da WIZO. “Vemos famílias que denunciam violência pela primeira vez e uma deterioração entre as famílias que estavam no ciclo de violência”.

O Ministério do Bem-Estar Social está trabalhando para garantir que as mulheres que buscam deixar suas casas tenham um lugar para ir. Segundo a organização, 50 mulheres fogem para abrigos devido à violência de gênero todos os meses.

One thought on “Violência doméstica aumenta em tempos de coronavírus

Fechado para comentários.