10.000 participam da marcha do clima de Tel Aviv

Estima-se que 10.000 pessoas se reuniram em Tel Aviv, na sexta-feira, para participar da marcha anual do clima, a primeira desde 2019, já que o evento do ano passado foi cancelado devido à pandemia COVID-19.

Diversas organizações ambientais israelenses importantes, incluindo a Sociedade para a Proteção da Natureza (SPNI), o Green Course, o Greenpeace e a União de Israel para a Defesa Ambiental, participaram e lideraram a marcha, que se acredita ter sido o maior evento ambiental em Israel neste ano.

“É evidente que a força do público está aumentando a cada ano”, disse a CEO da SPNI, Iris Hann. “É especialmente gratificante ver a presença significativa de crianças e adolescentes, que passaram a se responsabilizar pelo mundo futuro em que crescerão”.

Os participantes se reuniram às 10h30 na Praça Rabin, participando de atividades educacionais, exibições e outras atividades, antes de sair pela cidade para marchar sob o título do evento “Os líderes ficaram sem tempo”. O protesto terminou na Praça Rabin às 13h, onde eles se reagruparam para ouvir discursos de importantes ativistas israelenses.

Vários deputados e ministros, incluindo a Ministra de Proteção Ambiental Tamar Zandberg, do Meretz, a líder trabalhista e Ministra dos Transportes Merav Michaeli, Limor Magen-Telem do Israel Beytenu, e Alon Tal do Azul e Branco.

LEIA TAMBÉM

“Estou emocionada e animada com a quantidade de pessoas que veio para a marcha do clima”, disse Magen-Telem, falando sobre o evento. “Organizações, pais, instituições educacionais e movimentos juvenis, todos mobilizados de todo o coração pelo objetivo de cuidar do meio ambiente, do clima e das gerações futuras”.

Os manifestantes marcharam com cartazes e faixas, alguns exigindo mudanças do governo, alguns do público e alguns simplesmente alertando sobre o que está por vir caso a situação não mude.

“Estamos em uma emergência climática”, anunciou um pôster feito em casa, e outro encerrou exibindo a ilustração de um pinguim com a legenda “por favor, não nos mate”. Um grande globo inflável, cortesia do Greenpeace, também foi visto pairando sobre a multidão enquanto eles marchavam.

“Estamos marchando pela preservação da natureza e do nosso futuro”, afirmou Hann da SPNI. “Nossa saúde como seres humanos está diretamente ligada e depende da saúde de nossa natureza, e é emocionante ver que a futura geração deste país e da SPNI se mobilizou para um futuro melhor”.

Um relatório da Controladoria de Estado divulgado na terça-feira ecoou a preocupação do clima, ao revelar que 84% dos órgãos públicos não têm planos para enfrentar as mudanças climáticas, e há dúvida se o país vai ou não cumprir vários objetivos importantes, como um aumento de 30% nas energias renováveis ​​até 2030.

No entanto, os sinais também apontam para a intensificação e ação do governo antes da Cúpula das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26) em Glasgow nesta semana, após fortes críticas tanto do relatório do controlador quanto do mesmo público que apareceu na sexta-feira para protestar.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro Naftali Bennett e a ministra de Energia Karine Elharrar concordaram em aumentar a meta do governo de reduzir as emissões para zero líquido até 2050, depois de ouvir as críticas de sua meta anterior de atingir uma meta de redução de apenas 85%.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto: Avshalom Sassoni (Flash90)

One thought on “10.000 participam da marcha do clima de Tel Aviv

Fechado para comentários.