Áudio diz que governo pode acabar antes da rotação

Durante uma conversa privada, o primeiro-ministro Naftali Bennett afirmou que não espera que a atual coalizão de governo dure até agosto de 2023, quando o chanceler Yair Lapid deverá se tornar primeiro-ministro, como parte do acordo de rotação, revelou o Canal 12 de Israel.

“Eu acho que a rotação não acontecerá”, disse Bennett, de acordo com a rede. “Há uma possibilidade considerável de que o governo se dissolva entre a aprovação do orçamento e o momento da mudança do poder, por vários motivos”.

A rede disse que Bennett fez os comentários no mês passado durante o que descreveu como uma reunião a portas fechadas.

Comentando sobre a reportagem, o gabinete de Bennett pareceu confirmar os detalhes, mas enfatizou que Bennett “honrará totalmente o acordo de rotação, como tem sido dito desde o início. A parceria com o vice-primeiro-ministro e ministro das Relações Exteriores Yair Lapid é baseada na confiança mútua e na justiça”, acrescentou. “Antes da aprovação do orçamento, que garante a estabilidade do governo, existem citações de épocas diferentes que foram ditas apenas como expectativas. O orçamento será aprovado e a associação continuará”.

Bennett também chamou Lapid de “excelente ministro do Exterior” e elogiou sua atuação, dizendo que o principal diplomata de Israel fez “esforços tremendos” para manter a estabilidade da coalizão.

“Comunicados recentes não refletem minha posição e definitivamente não refletem meu compromisso com este negócio. Apertamos as mãos”, escreveu Bennett em sua conta pessoal no Twitter.

LEIA TAMBÉM

Lapid disse que falou com Bennett, na quinta-feira, e rejeitou o que chamou de “esforços transparentes” para dividi-los.

“Isso não vai acontecer. Tanto o primeiro-ministro quanto eu temos um objetivo: aprovar o orçamento e fortalecer o governo”, twittou Lapid.

O divulgação da gravação surgiu em meio a crescentes tensões na coalizão governista, e um dia depois que o mesmo veículo divulgou um áudio de um aliado político próximo de Bennett, Ayelet Shaked, questionando se seu partido Yamina se juntará à rotação que levaria Lapid a assumir o cargo de principal ministro em 2023.

Apesar das lutas internas e públicas, a coalizão formada por partidos de direita, esquerda e centro, além de islâmicos, deve necessariamente aprovar um orçamento de 2021 antes de 14 de novembro.

Se a aprovação do orçamento, o primeiro em mais de três anos, não for alcançada no prazo, a coalizão será automaticamente dissolvida, levando Israel a novas eleições.

A coalizão precisará que todos os seus parlamentares estejam dispostos a aprovar o orçamento. Nesta quinta-feira, o Comitê de Finanças da Knesset avançou o projeto de orçamento para que possa ser discutido em sessão plenária para sua segunda e terceira leituras.

Nas últimas semanas, os legisladores da coalizão expressaram otimismo crescente sobre suas chances de aprovar um orçamento, com ninguém no governo de estreita maioria de 61 cadeiras interessado em outra eleição, apesar das várias diferenças ideológicas entre eles.

Fonte: Enlace Judio
Foto: Olivier Fitoussi (Flash90)

2 thoughts on “Áudio diz que governo pode acabar antes da rotação

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: