Bibi aceita proposta e evita novas eleições

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu aceitou uma proposta para estender as negociações do orçamento, evitando que o governo entre em colapso e mergulhe o país em uma nova eleição – que seria a quarta em menos de dois anos.

A proposta do deputado Zvi Hauser, que visa adiar a aprovação do Orçamento do Estado, deve ser aprovada nas próximas horas.

O projeto de lei estende o prazo final de aprovação do orçamento de segunda-feira, quando se completam 100 dias desde a formação do governo, por mais 120 dias até 23 de dezembro.

“Este é o momento de unidade, não de eleições”, disse Netanyahu. “Vamos nos unir e trabalhar juntos”.

Como parte das negociações, o comitê concordou, juntamente com o Ministro das Finanças, em adicionar NIS 11 bilhões ao orçamento do país.

LEIA TAMBÉM

A proposta de orçamento geral é de NIS 411 bilhões e será usado para cobrir projetos e programas que estão em execução desde 2019, mas foram suspensos devido ao prolongamento do orçamento

O líder da oposição Yair Lapid, presidente do Yesh Atid, zombou da entrevista coletiva de Netanyahu e do projeto de lei que estenderia o prazo do orçamento.

“Mais 100 dias sem orçamento?” ele perguntou no Twitter. “O compromisso deles é continuar com o fracasso total de Netanyahu? Escolas que não abrem de maneira adequada, trabalhadores autônomos que não recebem a ajuda de que precisam, desemprego alto e contínuo? Chega!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *