Brasil pode reconhecer Hezbollah como terrorista

“Acho que já devíamos ter feito isso”, afirma o deputado federal Eduardo Bolsonaro

Texto: Raphael Branco (colaborador no Rio de Janeiro)

Após retorno da viagem diplomática a Israel, a delegação brasileira pretende classificar o Hezbollah como uma organização terrorista. A declaração foi dada pelo deputado federal pelo Estado de São Paulo, Eduardo Bolsonaro, que também se preocupa com a atividade do grupo libanês na América do Sul.

Na última terça-feira (9), Eduardo Bolsonaro comentou em entrevista para o jornal Israel Hayom, as reuniões entre a delegação brasileira e o governo israelense ao longo de três dias de negociações. Questionado sobre acordos bilaterais de segurança, o deputado federal reconheceu a necessidade de apoiar o Estado de Israel na defesa contra o grupo libanês Hezbollah. “O Hezbollah não pode ser considerado um corpo político normal e, como as guerrilhas das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), não pode ser um braço diplomático. Eles são terroristas”, afirmou.

LEIA TAMBÉM

Essa comparação não foi à toa. O Hezbollah é uma organização paramilitar apoiada pelo Irã, que anuncia a fundação de um Estado Islâmico Libanês e a destruição de Israel.

Desde sua criação em 1982, o grupo é acusado de promover atentados terroristas e sua influência atinge até mesmo a América do Sul. “O Hezbollah mantém uma presença forte na Fronteira do Triângulo (entre Argentina, Brasil e Paraguai). A maior parte da atividade deles gira em torno da lavagem de dinheiro e do comércio, não do terrorismo”, disse Eduardo Bolsonaro.

De volta ao Brasil, na última quarta-feira (10), ele prometeu debater com o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e com o ministro da defesa, Fernando Azevedo e Silva, o reconhecimento do Hezbollah como uma organização terrorista. Eduardo Bolsonaro, disse: “Acho que já devíamos ter feito isso. Mas logo de volta ao Brasil colocarei o assunto na mesa”.

Atualmente o Hezbollah é reconhecido como terrorista por Israel, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Países Baixos.

Fonte: Unidos por Israel

Foto: Olivier Fitoussi Flash90)

One thought on “Brasil pode reconhecer Hezbollah como terrorista

Fechado para comentários.