“Classe verde”: isenção de isolamento só no horário escolar

O Primeiro Ministro, Naftali Bennett, e o Ministro da Saúde, Nitzan Horowitz, anunciaram o início do programa para acabar com o isolamento nas localidades “verdes” para hoje.

Na prática, porém, ele só começará nos próximos dias devido à necessidade de estocar um milhão de testes de antígenos e atualizar os 127 chefes de autoridades  locais participantes do projeto-piloto.

Dois pontos importantes que devem ser enfatizados são que a isenção de isolamento se aplica apenas à permanência e ida e volta da escola e os alunos não poderão deixar suas casas para qualquer outra finalidade após o horário escolar. Ou seja, os alunos não poderão se encontrar com os amigos fora da escola ou participar de de atividades, movimentos juvenis e quaisquer outras atividades ao ar livre.

Além disso, um professor sem passaporte verde que entra em contato com um paciente verificado pode participar do “projeto classe verde” da mesma forma que os alunos, exceto nos dias em que é obrigado a realizar e apresentar um resultado de teste de antígeno negativo nos termos dos regulamentos da instituição de ensino (a cada 48 horas na estação MDA).

O programa é destinado a escolas com alunos da 1ª à 6ª série. Jardins de infância não fazem parte do programa.

LEIA TAMBÉM

Estas são as cidades verdes de Israel: Tel Aviv, Haifa, Petah Tikva, Ashdod, Givatayim, Givat Shmuel, Nesher, Ramat Hasharon, Hod Hasharon, Modi’in-Maccabim-Reut, Kiryat Ono, Pardes Hanna-Karkur, Kfar Saba, Kiryat Saba Shmona, Ramat Gan, Nahariya, Kiryat Bialik, Kiryat Motzkin, Herzliya, Carmiel, Kiryat Yam, Or Akiva, Rishon Lezion, Holon, Yehud, Hadera, Eilat, Yavne, Rehovot, Ariel, Ness Ziona, Migdal Haemek, Tirat Carmel, Raanana, Yokneam Illit, Kiryat Ata, Beer Yaakov, Elad, Kfar Yona e Lod.

O teste do primeiro dia e o teste do último dia – ambos testes PCR – serão realizados no Comando da Frente Interna e complexos de planos de saúde comunitários, e os demais testes rápidos (antígeno) serão realizados em casa.

Na sexta-feira, Bennett declarou: “Depois de quase dois anos de isolamento interminável nas escolas e perturbação da rotina, as crianças e os pais vão desfrutar de alguma certeza. Essa etapa é possível porque lutamos contra o Delta, reduzimos a morbidade, e agora pais e filhos podem ficar aliviados, com cuidado”.

Participaram da decisão o Ministro da Saúde, o Diretor-Geral do Ministério da Saúde, o Diretor-Geral do Ministério da Educação, o coordenador do Gabinete Corona, a Chefe dos Serviços de Saúde Pública, o Comandante do Comando da Frente Interna, o Ministro Adjunto de Defesa e outros profissionais.

A decisão foi tomada baseada em dados preliminares do piloto “Classe Verde” publicados na semana passada, que mostraram que apenas 15 classes de 129 testadas encontraram mais de um aluno positivo para Corona.

Bennett disse que “quer dar aos pais paz de espírito para que eles possam ir trabalhar e mandar seus filhos para a escola e acabar com o período de incerteza. Precisamos nos ajustar a uma tendência de diminuição da morbidade e, por outro lado, não permitir infecções em massa. Há um equilíbrio delicado aqui”.

Na sequência de suas observações, o Ministério da Saúde afirmou que “os profissionais até agora agiram para examinar a questão de acordo com a decisão aprovada pelo Conselho de Ministros”.

Fonte: Ynet
Foto: Alexandra_Koch (Pixabay)

One thought on ““Classe verde”: isenção de isolamento só no horário escolar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *