“Como posso ser nazista?”, pergunta Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, rejeitou o argumento de “desnazificação” usado por Vladimir Putin para invadir seu país, e lembrou que seu avô lutou contra o regime alemão nas fileiras do exército soviético.

Poucas horas antes do início das operações militares das forças de Moscou, Zelensky fez um discurso na TV dirigido ao povo russo. “A Ucrânia em suas notícias e a Ucrânia na vida real são dois países completamente diferentes, e a principal diferença entre eles é: o nosso é real”, disse o chefe do governo de Kiev.

“Eles dizem que somos nazistas”, Zelensky dirigiu-se aos russos. “Mas poderia um povo que perdeu mais de oito milhões de vidas em batalhas contra o regime de Hitler apoiar o nazismo? Eu pergunto. Como posso ser nazista? Explique isso ao meu avô, que passou toda a guerra na infantaria do exército soviético e morreu como coronel em uma Ucrânia independente”.

Zelensky é judeu, mas não fez alusão às suas origens durante seu discurso. No entanto, em 2020, por ocasião do 75º aniversário da libertação do campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, a imprensa ucraniana revelou parte da história da família do presidente.

Em janeiro daquele ano, durante um encontro em Jerusalém com o então primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, Zelensky contou “a história de quatro irmãos”, noticiada pelo jornal Kyiv Post.

LEIA TAMBÉM

“Três deles e seus pais e famílias foram mortos a tiros por ocupantes nazistas que invadiram a Ucrânia”, Zelensky começou a lembrar. “O quarto irmão – continuou – lutou na frente e sobreviveu” à guerra, “contribuindo para a vitória sobre o nazismo e sua ideologia desumana”.

“Dois anos após a guerra, ele teve um filho e, em 31 anos, teve um neto”, lembrou o presidente ucraniano. “Em mais 40 anos, esse neto se tornou presidente e hoje está diante de você, senhor primeiro-ministro”, completou Zelensky, dirigindo-se a Netanyahu.

Fonte: Israel Economico
Foto: Revista Bras.il

One thought on ““Como posso ser nazista?”, pergunta Zelensky

Fechado para comentários.