Ucrânia retira post que recrutava israelenses

Uma mensagem foi postada na página oficial da Embaixada da Ucrânia em Israel no Facebook convocando israelenses a lutar contra os militares russos e, posteriormente, excluída sem nenhuma explicação para o movimento.

O Ministério do Exterior de Israel disse que estava ciente da postagem no Facebook antes de ser excluída, mas não quis comentar mais. Ela não respondeu quando perguntada se o post havia sido retirado devido a um pedido israelense.

Estima-se que cerca de 500.000 israelenses tenham raízes ucranianas, tendo a maioria deles chegado a Israel nos anos imediatamente após o colapso da União Soviética e dezenas de milhares, nos últimos anos, após a invasão russa da Crimeia em 2014.

O texto postado dizia: “A Embaixada iniciou a formação de listas de voluntários que desejam participar de ações de combate contra o agressor russo”, e pedia aos que desejavam participar da proteção da Ucrânia que enviassem um e-mail com suas informações pessoais, incluindo qualquer “especialidade militar” que pudessem ter.

LEIA TAMBÉM

No início desta semana, antes da publicação do post no Facebook, o embaixador ucraniano em Israel disse ao The Times of Israel que seu escritório havia verificado e garantido que era legal que os israelenses se voluntariassem para as forças armadas ucranianas.

A mídia israelense nos últimos dias entrevistou vários israelenses com cidadania ucraniana que estão atualmente na Ucrânia e já se voluntariaram para o combate.

Entre os milhares de cidadãos de ascendência ucraniana em Israel, muitos serviram nas Forças de Defesa de Israel.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Canva (ilustrativa)

One thought on “Ucrânia retira post que recrutava israelenses

Fechado para comentários.