Israel pede que seus cidadãos deixem a Ucrânia imediatamente

Após uma avaliação da situação neste sábado, o Ministério do Exterior de Israel renovou seu pedido para que os cidadãos israelenses deixem a Ucrânia “imediatamente”.

A medida ocorre em consequência dos eventos que ocorrem no leste da Ucrânia e das conversas realizadas pelo diretor-geral do Ministério do Exterior com parceiros importantes na Conferência de Segurança de Munique. “A eclosão das hostilidades na Ucrânia pode ser rápida e dura”, alertou o Ministério.

Para ajudar os cidadãos israelenses, o embaixador Michael Brodsky e funcionários da embaixada israelense permanecerão em Kiev “por enquanto”. O departamento consular da embaixada estará aberto neste domingo para fornecer documentos de viagem aos cidadãos que os requeiram.

“O Ministério do Exterior está acompanhando os desenvolvimentos, bem como as decisões dos EUA e do Reino Unido de evacuar suas embaixadas em Kiev e transferi-las para a cidade de Levov, com o objetivo de salvaguardar a vida dos emissários do Estado de Israel na Ucrânia, ao mesmo tempo em que fornece uma solução para os cidadãos israelenses”, disse o ministério. “Um outro escritório foi aberto em Levov na quinta-feira”, esclareceu o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Lior Havat, “mas só dará assistência consular aos israelenses que precisam de documentos de viagem para deixar a Ucrânia”, esclareceu.

LEIA TAMBÉM

Às 7h de sábado, a Ucrânia havia relatado “dezenas” de trocas de tiros na parte leste do país. Com mais de 150.000 soldados concentrados ao longo das fronteiras da Ucrânia, a Rússia continua a enviar tropas e equipamentos militares para a área, de acordo com imagens de satélite da Maxar Technologies, com sede nos EUA.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, supervisionou exercícios militares de suas forças estratégicas de mísseis nucleares no sábado. O Kremlin disse em comunicado que a Rússia testou com sucesso mísseis hipersônicos e de cruzeiro no mar e em alvos terrestres durante os exercícios. Os exercícios incluíram bombardeiros e submarinos Tu-95.

Putin se reuniu para a observação dos “jogos de guerra” em um “centro de situação” com o presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko.

Fonte: Jewish Press

2 thoughts on “Israel pede que seus cidadãos deixem a Ucrânia imediatamente

Fechado para comentários.