Concurso sobre desertificação será lançado na Dubai Expo

A Universidade Ben Gurion, em conjunto com a Israeli DeserTech Climate Technologies Community, anunciará um concurso internacional para startups na área de desertificação, no pavilhão israelense na Expo Dubai.

A desertificação é um tipo de degradação da terra em terras áridas em que a produtividade biológica é perdida devido a processos naturais ou induzida por atividades humanas, fazendo com que as áreas férteis se tornem cada vez mais áridas.

A Comunidade é uma iniciativa conjunta da Fundação Merage de Israel, do Instituto de Inovação de Israel, do Ministério de Proteção Ambiental e da Universidade Ben-Gurion. A competição será anunciada como parte dos eventos da Semana do Clima e Biodiversidade na Expo Dubai, liderada pelo Ministério da Proteção Ambiental no pavilhão de Israel.

A desertificação como fenômeno é prejudicial a bilhões de pessoas em todo o mundo e está se expandindo junto com a crise climática global. O objetivo da competição internacional a ser anunciada pela comunidade DeserTech no pavilhão israelense na Expo Dubai é acelerar a inovação tecnológica para lidar com os desafios globais colocados pelo deserto, incluindo desafios em áreas como: clima extremo, extrema escassez e escasso acesso à água, bem como afastamento geográfico das pessoas que vivem com escasso acesso a infraestruturas.

À medida que o mundo se torna mais seco e quente, as soluções tecnológicas para lidar com a desertificação e as mudanças climáticas ganham um enorme potencial de mercado.

LEIA TAMBÉM

Israel é especialista em lidar com um clima desértico severo e todos os problemas que vêm com ele. E o mundo está ficando sem água potável devido às mudanças climáticas.

O país está na vanguarda da dessalinização da água do mar para uso como água potável. As startups israelenses estão desenvolvendo máquinas que convertem a umidade do ar em água potável.

A competição terá duas pistas – israelense e internacional. A pista israelense é destinada a empresas iniciantes em estágios iniciais e avançados de desenvolvimento, oferecendo um prêmio de NIS 100 mil para as empresas vencedoras. Isso, a fim de encorajar o desenvolvimento e o avanço do ecossistema de Israel em geral, e particularmente aquele no Negev com foco na vida no deserto.

A fim de desenvolver o sistema empresarial deste setor em crescimento em Israel, particularmente no Negev, foi formada a via conjunta com a Holanda e a Grã-Bretanha, considerando o crescente interesse de países ao redor do mundo nas mudanças climáticas e desertificação, e o amplo conhecimento de Israel e experiência neles. Apesar de serem países com excesso de água e abundância de precipitação, uma necessidade crescente pode ser observada na Grã-Bretanha e na Holanda por tecnologias adequadas a climas extremos, bem como a necessidade de construir a capacidade de sustentar uma vida próspera em condições áridas.

“Israel em geral e particularmente o Negev possuem uma riqueza de conhecimento acadêmico, tecnológico e aplicado associado aos desafios da vida no deserto. Com o objetivo de promover a adaptação bem-sucedida de suas tecnologias e criar joint ventures entre empresas holandesas, britânicas e israelenses, o prêmio para a pista holandesa e britânica será trazer 20 empresas para um seminário no Negev. No seminário das empresas, os participantes se familiarizarão com o ecossistema do Negev, incluindo suas instituições de pesquisa e industriais, se conectarão ao empreendedorismo local na agricultura, energia renovável, água e infraestruturas e aprenderão sobre as oportunidades e desafios do deserto”, diz Nicole Hod Stroh, CEO da Fundação Merage.

Fonte: Jewish Business News
Foto: Sven Lachmann (Pixabay)