Leggings da “Lista de Schindler” viralizam na Internet

Uma peça de roupa se tornou viral na internet esta semana depois que um comediante twittou sobre um par de leggings adornadas com obras de arte inspiradas em “A Lista de Schindler”, um drama sobre o Holocausto dirigido por Steven Spielberg, em 1993.

A calça mostra um pôster feito por um artista com personagens do filme. O personagem mais proeminente é a simbólica “menina de vestido vermelho”, parada nos trilhos do trem com vista para o campo de extermínio de Auschwitz.

Ao lado dela flutuam as cabeças de Liam Neeson, como o dono da fábrica alemã Oskar Schindler; Ben Kingsley como seu empregado judeu Itzhak Stern; e Ralph Fiennes como oficial da SS Amon Göth.

Elise Brown, que não é judia, viu as leggings em uma prateleira da Goodwill em Long Beach, Califórnia, e postou uma foto em uma conta do Instagram, a ThriftStoreArt.

Brown também enviou a imagem para um amigo comediante judeu, que ajudou o post a circular no Twitter.

As leggings parecem ter se originado de uma loja online no Redbubble, um site que permite aos usuários gerar obras de arte para os compradores imprimirem sob demanda.

LEIA TAMBÉM

Além das leggings, o design “Lista de Schindler” está à venda em saias, meias, camisetas, canecas, capas para iPhone, cortinas de chuveiro, almofadas e diversos outros itens.

Esses tipos de designs são comuns em sites de artesanato e geralmente são protegidos por leis de direitos autorais sob diretrizes de uso.

“A Lista de Schindler” tem sido notícia recentemente de várias maneiras, por várias razões. Oliwia Dabrowska, a ex-atriz infantil polonesa que interpreta a garota de vestido vermelho, usou sua personagem para defender os refugiados ucranianos nas redes sociais. Uma emissora estatal belga pediu desculpas esta semana por parodiar o filme em uma curta comédia sobre a escassez de biscoitos. E Mimi Reinhard, a secretária judia da vida real que escreveu a lista de judeus que Schindler tentaria salvar, morreu na semana passada aos 107 anos.

Fonte: Noticias de Israel
Foto: Captura de tela (via JTA)