Congelado plano de trazer etíopes para Israel

A Suprema Corte de Justiça ordenou, na quarta-feira, o congelamento dos planos de trazer milhares de Falash Mura etíopes para Israel, enquanto analisa uma petição contra a medida.

A petição do Centro de Políticas de Imigração de Israel afirma que os membros da comunidade não são judeus e, portanto, não se qualificam para imigrar.

A ministra de Imigração e Absorção, Pnina Tamano-Shata, também membro da comunidade etíope, lamentou a decisão e disse que os membros do Falash Mura estão enfrentando um perigo crescente “a cada dia que passa”.

Os Falash Mura são judeus etíopes cujos ancestrais se converteram ao cristianismo, muitas vezes sob coação, gerações atrás. Cerca de 30.000 deles imigraram para Israel desde 1997, de acordo com o Gabinete do Primeiro Ministro.

Como o Ministério do Interior não considera os Falash Mura judeus, eles não podem imigrar sob a Lei do Retorno e, portanto, devem obter permissão especial do governo para se mudar para Israel.

Em novembro, o governo concordou em acelerar a imigração estagnada de 5.000 etíopes alegando descendência judaica.

LEIA TAMBÉM

A decisão veio em meio a crescentes pedidos de líderes e membros da comunidade etíope de Israel para trazer rapidamente aqueles que ainda esperam para emigrar, enquanto a guerra civil no país se intensifica.

Aqueles incluídos no plano proposto têm parentes de primeiro grau em Israel e eram elegíveis para imigrar, de acordo com uma decisão do governo de 2015, segundo a qual 9.000 pessoas que têm parentes de primeiro grau em Israel e chegaram aos campos de Gondar ou Adis Abeba até 2010 seriam trazidos para o estado judeu.

Cerca de 4.000 etíopes foram trazidos para Israel após a decisão de 2015, mas os relatórios indicam que o número daqueles que esperam para sair aumentou de 5.000 para cerca de 8.000.

Estima-se que haja de 7.000 a 12.000 membros da comunidade etíope ainda esperando para vir a Israel, muitos dos quais vivem na região de Tigray, no centro do conflito.

Fonte: The Times of Israel
Foto: האגודה הישראלית למען יהודי אתיופיהCC BY-SA 3.0 (Wikimedia Commons)

One thought on “Congelado plano de trazer etíopes para Israel

Fechado para comentários.