Doze casos da variante “Delta plus” em Israel

Pelo menos 12 casos da variante “Delta plus” do coronavírus foram detectados em Israel, divulgou o Ministério da Saúde, nesta segunda-feira, enquanto o número de pacientes em estado grave no país continuou a aumentar e atingiu 108 casos.

De acordo com o Canal 12, a maioria dos portadores da nova variante voltou para Israel da Geórgia.

Especialistas dizem que ainda é muito cedo para avaliar os efeitos da variante Delta plus. A variante Delta original demonstrou ser significativamente mais contagiosa do que as cepas anteriores do vírus.

A Geórgia é um dos países que, na sexta-feira, entrará na lista de nações para as quais os israelenses serão proibidos de viajar, junto com o Reino Unido, Chipre, Turquia e Quênia. Atualmente, a lista inclui Argentina, Bielorrússia, Brasil, Índia, Quirguistão, México, Rússia, Espanha, África do Sul e Uzbequistão.

O Comitê de Trabalho, Bem-estar e Saúde, da Knesset, presidido por  Efrat Reytan Marom, aprovou a Ordem de Saúde Pública, que ampliou as listas de países cujos repatriados devem ser isolados, incluindo aqueles vacinados e em recuperação.

O Comitê de Saúde da Knesset deve se reunir hoje para aprovar a decisão do gabinete do coronavírus.

LEIA TAMBÉM

A Dra. Ofra Habkin, Chefe Adjunta de Saúde Pública do Ministério da Saúde, apresentou ao comitê os dados sobre repatriados do exterior que foram recentemente diagnosticados como infectados e disse: “Há um aumento dramático no número de casos confirmados entre aqueles voltando do exterior, e quase 80% deles estão vacinados. É uma mudança dramática do que conhecíamos e os dados mostram claramente que quem retorna de países onde a morbidade é alta e há exposição a diversas variantes, está com alto risco de infecção”.

Cerca de 1.398 novos casos de coronavírus foram identificados no domingo, e 2,08% dos 67.676 exames processados ​​deram resultado positivo. O número de positivos foi o maior desde março.

No início deste mês, o gabinete do coronavírus concordou que “o principal parâmetro” para estabelecer novas restrições ao COVID seria a medida de casos graves. Na reunião de gabinete de domingo, o primeiro-ministro Naftali Bennett prometeu continuar a “insistir em manter os meios de subsistência, economia, educação e liberdade dos cidadãos israelenses” usando máscaras e vacinas, ao invés de instituir novas diretrizes.

Na tentativa de minimizar as infecções no Aeroporto Ben Gurion, a partir da meia-noite de hoje, não será permitida a entrada de acompanhantes no terminal de passageiros. A entrada nos Terminais 1 e 3 só será permitida para o passageiro que apresentar passagem aérea para as próximas quatro horas, ou que precise realizar alguma ação para efeito de sua viagem. Também será permitida a admissão ao acompanhante de passageiro menor ou portador de necessidades especiais, bem como a entrada para fins de trabalho.

Fontes: Noticias de Israel e Arutz Sheva
Foto: Cccc3333, CC BY 2.5 (Wikimedia Commons)

One thought on “Doze casos da variante “Delta plus” em Israel

Fechado para comentários.