Embaixador russo pede reunião antes do discurso de Zelensky

Antes do discurso do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky à Knesset, planejado para domingo, o embaixador da Rússia em Israel pediu uma “reunião urgente” com o presidente do parlamento, Mickey Levy, informou a mídia israelense na noite de ontem.

O embaixador Anatoly Viktorov deve se reunir com Levy nesta quarta-feira.

Um alto funcionário israelense disse ao site de notícias Walla que o objetivo da reunião provavelmente será protestar contra o discurso de Zelensky aos legisladores israelenses.

O pedido provocou receio entre as autoridades israelenses de que o presidente russo, Vladimir Putin, também possa solicitar para falar à Knesset.

Levy sugeriu ao embaixador ucraniano Yevgen Korniychuk que o discurso de Zelensky seja realizado às 18h deste domingo. Kiev ainda não respondeu à proposta israelense.

Na terça-feira, o presidente da Knesset, Mickey Levy conversou com líderes dos partidos para confirmar a presença de todos durante o discurso de Zelensky.

O site Walla informou que Levy esperava que, ao realizar o evento pelo Zoom, os legisladores que estão no exterior também pudessem participar do discurso.

LEIA TAMBÉM

Esta não seria a primeira vez que Zelensky se dirigirá aos legisladores de um país via Zoom. No início deste mês, ele conversou com parlamentares dos EUA e fará um discurso virtual ao Congresso na quarta-feira.

Depois que o primeiro pedido para se dirigir virtualmente à Knesset foi rejeitado, a Ucrânia teria pedido para realizar um pronunciamento de Zelensky no Yad Vashem onde seria discutida  a invasão russa de seu país.

O Yad Vashem teria recusado o pedido devido a preocupações de que comparações seriam feitas entre a invasão da Ucrânia e o Holocausto, bem como preocupações sobre o memorial ser usado para uma causa política.

Uma fonte do governo ucraniano citada disse que o pedido para discursar em um evento no Yad Vashem resultou do desejo de Zelensky de falar diretamente com o povo de Israel, e não apenas com os legisladores. A fonte disse que o líder ucraniano esperava que tal evento ajudasse a influenciar ainda mais a opinião pública a favor da Ucrânia, da mesma forma que fez em outros países.

O discurso de Zelensky ao parlamento israelense ocorrerá em meio a repetidos apelos da Ucrânia por mais apoio de Israel desde a invasão da.

Na semana passada, Korniychuk acusou Israel de não fazer o suficiente para apoiar a Ucrânia fornecendo ajuda defensiva, absorvendo refugiados e tomando uma posição clara contra a Rússia, observando que Zelensky não entende a recusa de Israel em fornecer equipamentos defensivos, como capacetes e coletes à prova de balas para a Ucrânia.

Israel tem procurado evitar antagonizar com a Rússia, que tem forte presença na Síria, onde Israel realiza ações militares contra grupos ligados ao Irã.

Embora Israel tenha boas relações com a Ucrânia e a Rússia há muito tempo, seu relacionamento com Kiev tem sido tenso porque o primeiro-ministro Naftali Bennett evitou culpar diretamente a Rússia pela guerra, ao contrário do ministro do Exterior, Yair Lapid.

Na terça-feira, Lapid falou com seu colega ucraniano Dmytro Kuleba pela primeira vez desde a ofensiva russa. Em uma conversa “longa e positiva”, Lapid atualizou Kuleba sobre os esforços contínuos de Israel para mediar e fornecer assistência na guerra em curso na Ucrânia.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Canva

One thought on “Embaixador russo pede reunião antes do discurso de Zelensky

Fechado para comentários.