Reunião sobre novas medidas termina sem decisão

O gabinete do coronavírus se reuniu por mais de oito horas ontem, mas a reunião acabou sem que nenhuma decisão fosse tomada. Hoje o gabinete retoma as conversações para determinar as novas medidas de restrições para impedir a propagação do vírus.

De acordo com relatos da mídia sobre ideias que foram consideradas na reunião estão: reduzir em 50% o número de funcionários na atividade do setor privado; redução dos funcionários do setor público apenas para números de emergência; proibição de manifestações; fechamento de sinagogas; proibição de reuniões durante o feriado de Sucot; fechamento de mercados, incluindo aqueles para o ritual de quatro espécies usado em Sucot; e reforço da aplicação das restrições ao uso de micvê (banho ritual).

No entanto, esses regulamentos provavelmente só serão implementados após o feriado de Yom Kippur.

Um dos pontos de discórdia era o fechamento de sinagogas e os protestos. “Não há lógica em impedir a abertura das sinagogas e permitir as manifestações. Deve haver paridade nas diretrizes”, disseram alguns ministros.

As novas restrições viriam à luz depois de vários hospitais israelenses dizerem estar superlotados e considerarem o fechamento de enfermarias de medicina interna e cirurgias eletivas para acomodar pacientes com coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *