Governo anuncia o plano para reduzir o custo de vida

Em uma coletiva de imprensa realizada pelo primeiro-ministro Naftali Bennett, o ministro das Finanças Avigdor Lieberman e a ministra da Economia e Indústria Orna Barbivai, foi apresentado um plano de cerca de NIS 4 bilhões para reduzir o custo de vida.

O plano inclui uma série de medidas para 2022 que aumentarão a renda disponível e incentivarão o emprego entre a classe média, famílias jovens e trabalhadores de baixa renda.

Também está prevista uma redução geral de taxas que levará a uma redução de preços de produtos alimentares e de consumo, matérias-primas para a indústria e matérias-primas para construção que ajudarão a reduzir os preços da habitação e renovações.

O Ministro da Fazenda, Avigdor Lieberman, declarou : “Quando formamos o governo, herdamos um país em profunda crise econômica, alto déficit e alto desemprego. Não hesitamos e não atrasamos. E o levamos ao crescimento. Reduzimos significativamente o déficit, elevamos o nível de emprego e iniciamos reformas revolucionárias para baixar o custo de vida. Tratar o custo de vida não é uma fórmula mágica. São processos complexos ao longo do tempo. No entanto, não desistimos.

LEIA TAMBÉM

“Formulamos passos importantes que incentivarão o emprego, aumentarão a renda e reduzirão o custo de vida. Desta vez, por meio de um modelo revolucionário em que focamos nos cidadãos que trabalham e pagam impostos”, completou.

Medidas para aumentar a renda disponível e incentivar o emprego de classe média, trabalhadores de baixa renda e famílias jovens

– Benefício fiscal para famílias jovens trabalhadoras

As famílias trabalhadoras que pagam impostos terão um ponto de crédito adicional para cada cônjuge em 2022, para cada filho de 6 a 12 anos. O valor do benefício na família onde ambos os cônjuges trabalham, chega a NIS 5.352 por ano por filho. Cerca de 530.000 pais contribuintes devem ser beneficiados.

Por exemplo, uma família com dois filhos de 6 a 12 anos, onde ambos os pais ganham um salário médio, receberá um benefício fiscal de cerca de NIS 10.500 por ano, o que equivale a cerca de NIS 875 por mês.

Para implementar a medida, serão encaminhadas alterações à legislação para a Knesset.

– Aumento do subsídio para programas pós-escolares para famílias de classe média nos grupos 4 e 5:

Espera-se que as famílias trabalhadoras de classe média também se beneficiem dos subsídios de creche à tarde, que serão estendidos a mais cerca de 60.000 crianças em categorias mais amplas de posição socioeconômica, a um custo esperado de NIS 150 milhões.

O subsídio para os programas de creche à tarde para crianças de 3 a 8 anos será aumentado imediatamente em NIS 2.500 por ano letivo por criança, para famílias nos grupos socioeconômicos 4 e 5.

Isso se soma aos grupos 1 a 3 que atualmente são elegíveis para subsídio.

– Aumento do subsídio para trabalhadores de baixa renda:

Cerca de 300.000 trabalhadores que têm direito a um subsídio de trabalho (imposto de renda negativo) receberão um aumento único de 20% em seu salário líquido de 2022. O aumento médio é de NIS 800 por ano por trabalhador e pode chegar a NIS 1.700 por ano para mães de três filhos. Esta medida, que deverá custar NIS 250 milhões, também exigirá a aprovação de legislação.

Não há plano de flexibilização do imposto de renda para contribuintes que estejam fora desses parâmetros.

Medidas para reduzir os preços

– Eliminação do imposto especial de consumo sobre o carvão e redução do aumento da tarifa de eletricidade.

Devido ao aumento incomum dos preços do carvão que ocorreu em todo o mundo, o Ministério das Finanças irá reduzir o imposto especial sobre o carvão para 2022. A medida vai moderar o aumento da tarifa de eletricidade para residências, empresas e indústria. Para uma família típica, isso significa que o aumento será de 2,4%. Isso, juntamente com o compromisso do governo de eliminar o uso de carvão e reduzir o uso de combustíveis poluentes nos próximos anos.

A mudança requer a aprovação do plenário da Autoridade de Eletricidade.

– Redução horizontal de tarifas sobre uma variedade de produtos alimentícios:

Reduzir o custo de vida no setor de alimentos através da abolição de tarifas e aumento de cotas isentas de forma a permitir a redução preços de produtos importados e aumentar a competitividade da economia israelense. O plano inclui a abolição dos direitos aduaneiros sobre carne bovina, peixe de mar, marisco, atum enlatado, embutidos, molhos, frutas secas, bolos e bolachas e farinhas.

– Fim de tarifas sobre uma vários produtos de consumo, produtos industriais e matérias-primas para construção

Um cancelamento geral de tarifas em 2022 no valor de cerca de 1 bilhão de NIS em uma variedade de produtos de consumo, produtos industriais e matérias-primas para construção. Os produtos incluem, entre outros: produtos para o lar, incluindo móveis, talheres, têxteis, tapetes, absorventes higiênicos, bicicletas elétricas e outros; matérias-primas e máquinas para a indústria; matérias-primas para a indústria da construção; equipamento médico; e autopeças.

Espera-se que o fim destas tarifas leve a preços mais baixos ao consumidor e aumento da produtividade da indústria devido aos custos mais baixos das matérias-primas. Além disso, espera-se que a abolição dos direitos aduaneiros facilite os importadores paralelos e também lhes permita se beneficiar da isenção de direitos aduaneiros sem apresentar certificados de origem.

Prevê-se que a redução das tarifas no setor da construção leve a uma diminuição dos preços dos apartamentos, com destaque para os apartamentos em zonas periféricas onde o preço do apartamento é quase totalmente afetado pelo custo da construção.

O IVA (maam) não é abordado no plano, nem o custo direto dos bens nacionais. O Ministro das Finanças Liberman deve emitir uma ordem para permitir essas medidas, ao custo combinado de NIS 1,26 bilhão.

– Estabelecimento de uma comissão para reduzir a concentração e aumentar a concorrência na indústria alimentar

Será criada uma comissão para reduzir a concentração e aumentar a concorrência na indústria alimentar. O comitê vai mapear o mercado de alimentos, nível de lucratividade, níveis de preços e fusões e aquisições realizadas nos últimos anos em comparação com países desenvolvidos do mundo. O comitê recomendará medidas para reduzir a centralização e aumentar a concorrência, bem como alterações legislativas conforme necessário.

Os preços em Israel são exibidos em seu preço final ao cliente, o que significa que os impostos já estão incluídos no preço final da etiqueta. Não está claro se ou como o governo forçará os varejistas a reduzir os preços de etiqueta, proporcionais às deduções fiscais, para garantir que eles não embolsem a diferença.

Os preços do gás não foram abordados.

Fontes: Ministério das Finanças, The Jerusalem Post e The Times of Israel
Foto: GPO

One thought on “Governo anuncia o plano para reduzir o custo de vida

Fechado para comentários.