Governo decide hoje sobre “fechamento dos céus”

O governo decide hoje sobre o fechamento por duas semanas do Aeroporto Ben Gurion, a fim de evitar a entrada de novas mutações do vírus corona.

A proposta foi discutida em uma reunião que contou com a presença do Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu, do Ministro da Saúde, da Ministra dos Transportes, do chefe do Conselho de Segurança Nacional, do diretor-geral do Ministério da Saúde, do diretor-geral do Ministério dos Transportes, do comissário da Corona e da chefe dos serviços de saúde no Ministério da Saúde.

A discussão, sujeita à aprovação do governo, propõe:

– Proibição de entrada e saída de voos de passageiros estrangeiros e israelenses.

– Redução da autorização de entrada no Aeroporto Ben Gurion, de forma a que só seja possível em casos excepcionais que venham a ser aprovados por uma comissão chefiada por diretores dos Ministérios da Saúde e dos Transportes, entre eles o comparecimento a funerais, diplomatas e trabalhadores estrangeiros.

– Formulação de um esquema separado para casos humanitários que exigirão voos especiais.

– Fechamento completo da linha para Dubai, mesmo para voos de negócios.

LEIA TAMBÉM

Segundo fontes do Ministério da Saúde, alguns funcionários propõem uma ação mais rígida que seria manter o fechamento do aeroporto até que pelo menos 5 milhões de pessoas sejam vacinadas.