Israel deve adiar entrada de turistas no país

Ainda não é oficial, mas segundo reportagem do Canal 13, Israel provavelmente adiará a reabertura das fronteiras para a maioria dos turistas até setembro.

Espera-se que Israel, mais uma vez, não permita a entrada de turistas individuais no país, em meio a preocupações com a crescente morbidade do COVID-19, de acordo com a reportagem.

Israel tem permitido que alguns grupos de turismo entrem no país nos últimos meses, mas não turistas que viajam independentemente. Inicialmente, estava planejado para reabrir em maio, mas as recomendações do Ministério da Saúde adiaram os planos para junho e, em seguida, agosto, e essa data deve ser adiada para setembro.

Enquanto isso, Israel tenta acelerar a próxima remessa de vacinas da Pfizer já que as doses estão prestes a expirar.

O Ministério da Saúde também deve recomendar que as crianças comecem o próximo ano letivo estudando em “cápsulas” socialmente distantes, segundo a reportagem da TV, devido ao temor de que o coronavírus possa se espalhar entre alunos não vacinados.

LEIA TAMBÉM

De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 35% dos jovens de 12 a 15 anos receberam a primeira dose da vacina Pfizer até o momento. Outros 11% são classificados recuperados do vírus.

Sábado era o prazo para os adolescentes receberem a primeira dose da vacina com o lote atual, pois a data de validade do estoque de vacinas existente no país expira no final de julho. Crianças de 12 a 15 anos que não receberam a primeira dose até o sábado não poderão receber a segunda dose três semanas depois e serão forçadas a esperar até a chegada do próximo lote da Pfizer.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Reijo Telaranta (Pixabay)