Israel investirá pesado em tecnologia espacial

Israel investirá US$ 176 milhões em um novo programa voltado para o crescimento da indústria de tecnologia espacial nos próximos cinco anos.

O programa, apresentado pela Agência Espacial de Israel à Ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Orit Farkash Hacohen, tem um objetivo específico em mente: dobrar o número de empresas e funcionários de tecnologia espacial em Israel.

O programa tem quatro objetivos principais: o primeiro é fortalecer a indústria comercial de tecnologia espacial israelense; o segundo é fortalecer e apoiar os estudos científicos espaciais; o terceiro, promover e desenvolver o capital humano necessário para o crescimento do campo de tecnologia espacial; e o quarto é reforçar a posição de Israel na indústria global de tecnologia espacial.

O programa listou uma série de metas mensuráveis para desenvolver ainda mais a indústria de tecnologia espacial. Inclui dobrar o número de empresas de tecnologia espacial de 60 para 120 e quadruplicar o número de pessoas empregadas por empresas de tecnologia espacial, de 2.500 para 10.000. Também inclui aumentar os gastos no setor espacial comercial de US$ 1 bilhão para US$ 1,25 bilhão, aumentando o número de pesquisadores acadêmicos em assuntos relacionados ao espaço de 120 para 160 (um aumento de 33%); aumentar o número de estudantes do ensino médio interessados em trabalhar nesses campos de 200 para 4.000 e aumentar a participação israelense em colaborações espaciais internacionais e incentivar a presença israelense em programas espaciais multinacionais.

Além desses objetivos, o programa da agência espacial visa estabelecer um centro espacial nacional, que permitirá que empresas que criam tecnologias espaciais cooperem com outros órgãos governamentais, recebendo apoio para suas pesquisas.

O programa sugere expandir o programa Tevel (sigla em hebraico para “Estudantes do ensino médio constroem satélites”) e transformá-lo em um programa internacional, que conecta serviço militar e academia, e será uma ferramenta crucial para atrair jovens estudantes para áreas tecnológicas, especialmente os relacionados ao espaço.

LEIA TAMBÉM

🧿 09/04/2022 – Israelense entra na Estação Espacial Internacional
🧿 01/12/2021 – Benefícios fiscais para olim da área de Hi-Tech
🧿 15/10/2021 – Um mês no deserto para se preparar para Marte

Entre algumas das startups israelenses mais proeminentes estão a Ramon.Space, que foi listada como uma das três principais startups na lista das 50 principais startups da Calcalist, NSLComm, Effective Space (que foi recentemente adquirida pela US Astroscale) e outras.

Para fortalecer essa indústria, o governo concedeu US$ 5,4 milhões a empresas israelenses que desenvolvem tecnologias destinadas ao espaço.

Fonte: The Algemeiner
Foto: Canva