Israel proíbe viagens para sete países

Em meio a um aumento alarmante de casos de COVID-19 em alguns países, o governo israelense decidiu, na sexta-feira, proibir viagens de cidadãos israelenses a sete países por medo da disseminação de variantes do vírus e da alta morbidade do Covid-19.

Os sete países são Ucrânia, Etiópia, Brasil, África do Sul, Índia, México e Turquia.

Os israelenses não terão permissão para viajar a esses países, exceto em circunstâncias extremas, conforme determinado por um comitê de exceções que será chefiado por funcionários da Autoridade de População e do Ministério da Saúde.

Os israelenses que retornarem desses países, vacinados ou não, serão obrigados a entrar em quarentena.

A proibição não inclui paradas, nestes países, por 12 horas ou menos.

Além disso, os não cidadãos poderão viajar para esses países se estiverem deixando Israel e planejando estabelecer residência fora do estado judeu.

LEIA TAMBÉM

A proibição entra em vigor na segunda-feira e deve durar até 16 de maio.

Na sexta-feira, Israel relatou 87 novos casos de Covid-19, elevando o número total no país para 838.481.

A decisão aconteceu quatro dias depois que o Ministério da Saúde enviou uma recomendação para interromper as viagens de e para esses países devido ao alto nível de coronavírus e porque existem variantes nesses países que podem ser resistentes às vacinas da Pfizer – embora o quão resistente ainda seja desconhecido.

A Ucrânia tem uma média de cerca de 11.000 novos casos por dia; Etiópia 1.000; Brasil 77.000; África do Sul 1.000; Índia 222.000; México quase 4.000 e Turquia 38.000. As variantes indianas, brasileiras, californianas e sul-africanas nesses países levantaram preocupações de que possam ser capazes de romper a vacina Pfizer.

“O aeroporto, mesmo para os vacinados, pode ser um portão de entrada para mutações, para variantes, o que é extremamente perigoso”, disse o diretor-geral do Ministério da Saúde Chezy Levy ao The Jerusalem Post. “Você não pode permitir que as pessoas entrem e saiam sem barreiras, sem controle.

Israel tem que evitar variantes que possam permitir o coronavírus se espalhar pelo país novamente, disse ele, acrescentando: “Estamos muito apreensivos de que a abertura dos céus possa nos trazer de volta ao ponto de partida”.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto: Agência Brasil Fotografias (Wikimedia Commons)

3 thoughts on “Israel proíbe viagens para sete países

  • 2 de maio de 2021 em 11:16
    Permalink

    Quero saber se quem vem do Br para Israel Estando vacinado tem que entrar em quarentena

    Resposta
  • 2 de maio de 2021 em 15:24
    Permalink

    Eu sou brasileiro também tenho dupla nacionalidade preciso ir a Salvador tratar de assuntos particular inclusive minha filha comprou passagem pra mim ,moro em Nahariya ,não viajei pois a TAP suspendeu os voous . ja tomei as doses da vacina .Tenho família em Salvador 02 filhas e netas .E ai o que fazer ? Abraão Nucinkis

    Resposta
  • Pingback: Israel tem o menor número de casos de COVID em 14 meses - Revista Bras.il

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *