Dois pais que perderam filhos em Meron se consolam

Avigdor Hayut e David Levy, que perderam filhos no desastre do Monte Meron no fim de semana, se encontraram no domingo em Bnei Brak em meio à dor compartilhada.

Hayut estava no local de peregrinação em Lag Baômer com seu filho Yedidia, 13, e o amigo de seu filho, Moshe Levy, 14. Yedidia e Moshe foram mortos no desastre que ceifou a vida de 45 pessoas na manhã de sexta-feira.

“Perdemos dois filhos. Eu fiz o que pude”, soluçou Hayut para Levy quando eles se encontraram pela primeira vez desde a tragédia, quando Hayut veio fazer shivá para a família Levy em Bnei Brak.

“Ficamos de mãos dadas o tempo todo, até que caímos e fomos jogados no chão”, contou Hayut, que dá aulas na yeshivá onde os dois meninos estudavam. “Moshe e Yedidia foram separados de nós. Eu os perdi. Ele era como meu filho”, acrescentou Hayut, que chegou à casa de Levy em uma cadeira de rodas devido aos ferimentos do incidente.

LEIA TAMBÉM

David Levy disse à emissora pública Kan que seu filho implorou por anos para ter permissão para participar das festividades em Meron em Lag Baômer, e foi este ano como uma recompensa por se destacar na escola. “Ele era um bom garoto. Um anjo. Todos o amavam, seus amigos o amavam”.

Hayut chegou ao Monte Meron com os dois meninos e também com seu filho mais novo, Shmuel. “Fomos arrastados para a multidão”, Hayut lembrou a Kan. “Eu vi que estava extremamente lotado e as coisas estavam ficando fora de controle, então tomei a decisão de sair com as crianças”.

Hayut disse que ele e as três crianças foram rapidamente “sugados pela multidão. A certa altura, meu filho mais novo e eu fomos jogados no chão. Foi quando perdemos Yedidia e Moshe. Todos que estavam atrás de nós caíram um após o outro. Eu não conseguia respirar. Ouvi meu filho gritar: ‘Pai, vou morrer’. Eu estava tentando animá-lo, mesmo quando sentia que o fim estava próximo e estava perdendo a sensibilidade em meu corpo”.

Hayut disse que enquanto estava deitado no chão, incapaz de se mover, ele não sabia o que tinha acontecido com Shmuel, Yedidia ou Moshe. Assim que Hayut foi levado ao hospital, ele continuou procurando freneticamente por informações sobre as crianças.

Enquanto Shmuel conseguiu chegar em casa praticamente ileso, Hayut não conseguiu rastrear Yedidia ou Moshe. “Foi só na tarde de sexta-feira, quando meu irmão identificou seu corpo no Instituto Forense de Abu Kabir, que soubemos o que havia acontecido”.

Yedidia foi enterrado em Bnei Brak na noite de sábado, e Hayut recebeu alta do hospital para comparecer. Moshe foi sepultado na sexta-feira em Petah Tikva.

Entre as vítimas do desastre de Lag Baômer estavam pelo menos uma dúzia de crianças e adolescentes, incluindo dois pares de irmãos, bem como jovens pais e rabinos. Pelo menos 10 cidadãos estrangeiros morreram na tragédia – seis americanos, um britânico, dois canadenses e um argentino.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Yedidia Hayut, 13 anos, morto na tragédia em Meron (Cortesia)

One thought on “Dois pais que perderam filhos em Meron se consolam

Fechado para comentários.