Israelenses presos na Turquia por fotografar palácio

Um casal de turistas israelenses foi preso em Istambul depois de ser visto fotografando a casa do presidente Recep Tayyip Erdogan durante um cruzeiro, informou o Canal 12.

Segundo a reportagem, o casal estava em um cruzeiro turístico que passou pelo palácio presidencial e a esposa inocentemente tirou fotos e as enviou para o grupo Whatsapp de sua família, sem saber que era ilegal.

O casal fazia uma viagem de aniversário à Turquia e se hospedou no Elite Hotel na Praça Cerimonial em Istambul. Durante um passeio pelo lado asiático da cidade, através do estreito de Bósforo, o guia mostrou o palácio construído pelo presidente Erdogan perto de uma grande mesquita. A israelense pegou seu telefone e fotografou. A segurança no local que ouviu o nome de Erdogan se dirigiu à turista e pediu para ver as fotos, deteve o casal e chamou a polícia. Eles foram presos e levados para interrogatório.

O caso está sendo tratado pelo Ministério do Exterior de Israel, mas as autoridades turcas não forneceram nenhuma informação oficial sobre a prisão e, portanto, o casal está oficialmente desaparecido.

De acordo com Walla, os israelenses – motoristas Egged de Modi’in – enviaram as fotos que tiraram para um grupo familiar do WhatsApp. A foto do palácio foi aparentemente tirada quando o navio passou nas proximidades. Os dois não sabiam que fotografar o complexo violava a lei turca.

LEIA TAMBÉM

A família da mulher registrou uma reclamação sobre sua ausência depois que o casal não voltou a Israel no dia planejado.

“O crime deles é terem fotografado o palácio de Erdogan durante uma viagem inocente”, disse o advogado Nir Jaslowitz, representando os dois. “Este é o caso raro em que a justiça exige que o Ministério do Exterior faça tudo ao seu alcance para garantir que os cidadãos israelenses não sejam detidos fora das fronteiras do estado”.

De acordo com a Ynet, o conselheiro do presidente Isaac Herzog conversou com a família do casal sobre como garantir sua libertação.

O portal N12 afirma que o casal deve comparecer perante um juiz que provavelmente ordenará a sua libertação. Os dois provavelmente serão deportados de volta para Israel, na sexta-feira, de acordo com fontes que citam a polícia de Istambul.

Fontes: The Jerusalem Post e The Observatorial
Fotos: MetuboyCC BY-SA 4.0 (Complexo presidencial) e Kremlin.ruCC BY 3.0 (Recep Tayyip Erdogan), via Wikimedia Commons

2 thoughts on “Israelenses presos na Turquia por fotografar palácio

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: