Lapid assume como 14º primeiro-ministro de Israel

Yair Lapid tornou-se oficialmente primeiro-ministro à meia-noite desta sexta-feira, assumindo o cargo como o 14º primeiro-ministro da história de Israel.

O mandato de Lapid na liderança do país pode ser bastante curto, já que ele assume um governo interino antes das eleições nacionais de 1º de novembro.

“Faremos o melhor que pudermos por um estado judeu, democrático, bom, forte e próspero, porque esse é o trabalho, e é maior do que todos nós”, disse Lapid em uma cerimônia de entrega do cargo pelo ex-primeiro-ministro Naftali Bennett.

Em seu primeiro dia no cargo, na sexta-feira, Lapid se reúne com Ronen Bar, chefe da agência de segurança Shin Bet, no quartel-general militar de Kirya em Tel Aviv.

Pouco depois, o novo primeiro-ministro deve realizar uma reunião para discutir “os cativos e os MIAs”, uma referência aos dois homens israelenses e aos restos mortais de dois soldados das FDI mantidos pelo Hamas na Faixa de Gaza.

Em seus primeiros dias no cargo, espera-se que Lapid receba telefonemas de congratulações de vários líderes mundiais, incluindo o presidente dos EUA, Joe Biden, que deve pousar em Israel em menos de duas semanas. Lapid também vai fazer uma breve viagem em 5 de julho a Paris, onde se encontrará com o presidente francês Emmanuel Macron.

LEIA TAMBÉM

No domingo, Lapid deve convocar a primeira reunião semanal do gabinete de seu mandato. Bennett, que anunciou na quarta-feira que não concorrerá nas próximas eleições, deve permanecer no governo como primeiro-ministro suplente. Ele também continuará sendo responsável pela política iraniana do país.

Na quinta-feira, Lapid anunciou a lista completa de sua equipe. A diretoria-geral do Gabinete do Primeiro Ministro será chefiada por uma mulher pela primeira vez na história de Israel.

Naama Schultz, uma assessora de longa data do líder do Yesh Atid, se tornará diretora-geral do Gabinete assim que Lapid assumir. Schultz serviu como chefe do gabinete de Lapid quando foi primeiro-ministro suplente, bem como conselheira quando foi ministro das Finanças.

Lapid está mantendo na equipe quatro cargos-chave do governo Bennett: Shalom Shlomo, como secretário de gabinete, Avi Gil como secretário militar, Eyal Hulata como conselheiro de segurança nacional e Keren Haijoff como sua porta-voz internacional.

Após a cerimônia de posse, na quinta-feira, Lapid e sua esposa Lihi se encontraram com o presidente Isaac Herzog e sua esposa Michal na residência do presidente.

Herzog parabenizou o novo primeiro-ministro e ofereceu-lhe “ajuda e apoio, como fiz com qualquer outro primeiro-ministro”.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Shutterstock

4 thoughts on “Lapid assume como 14º primeiro-ministro de Israel

  • 1 de julho de 2022 em 10:54
    Permalink

    Gracas a D’us nos livramos de um traidor dos que votaram nele e de Am Israel e agora em breve nos livraremos deste ignorante e mentiroso!! Em breve teremos um verdadeiro governo que preserve os valores judaicos e os principios pelos quais tanta gente morreu por esta Terra sagrada!!!

    • 2 de julho de 2022 em 14:43
      Permalink

      Enfim a gang pró terroristas esta com seus dias contados. Bennet a vergonha dos judeus, pois ele é seu fiel companheiro Lapid para tirarem Bibi, não pelas coisas erradas que ele pode ter cometido, mas por uma inveja doentia de não conseguirem pelo voto dos judeus serem primeiros ministros, em nenhum momento pensaram.o quanto prejudicaram Israel em aceitarem formar um governo com a Lista Árabe submetendo o Estado Judeu de Israel aos bandidos da irmandade muçulmana.

      • 2 de julho de 2022 em 14:44
        Permalink

        Enfim a gang pró terroristas esta com seus dias contados. Bennet a vergonha dos judeus, pois ele é seu fiel companheiro Lapid para tirarem Bibi, não pelas coisas erradas que ele pode ter cometido, mas por uma inveja doentia de não conseguirem pelo voto dos judeus serem primeiros ministros, em nenhum momento pensaram.o quanto prejudicaram Israel em aceitarem formar um governo com a Lista Árabe submetendo o Estado Judeu de Israel aos bandidos da irmandade muçulmana.

  • Pingback: Gantz e Sa'ar negociam fusão de seus partidos - Revista Bras.il

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: