Mais de 30% das postagens são antissemitas

Mais de 30% das publicações nas mídias sociais sobre judeus são hostis, concluem pesquisadores suecos em novo relatório.

Pesquisadores suecos que analisaram mais de dois milhões de postagens sobre judeus em quatro canais de mídia social diferentes descobriram que mais de 30% das mensagens eram antissemitas, revelou um novo relatório esta semana.

O relatório – compilado pela Agência de Pesquisa de Defesa Sueca (FOI) – examinou cerca de 2,5 milhões de postagens sobre judeus ou judaísmo nas plataformas digitais 4chan / pol, Gab, Reddit e Twitter durante um período de seis meses, em 2019.

A análise dos pesquisadores mostrou que quase 25 por cento das mensagens continham estereótipos antissemitas, enquanto outros nove por cento não continham um estereótipo, mas ainda expressavam hostilidade para com os judeus.

LEIA TAMBÉM

“Os estereótipos sobre o poder e a desonestidade dos judeus são os mais prevalentes. Esses estereótipos podem ser vistos em várias das teorias da conspiração que circulam na internet e nas redes sociais”, disse Katie Cohen, pesquisadora da FOI, em nota que acompanha a publicação do relatório.

O estudo faz parte de um projeto financiado pelo governo sueco para pesquisar o antissemitismo em ambientes online.

O relatório observou que a “vasta maioria de postagens estereotipadas e hostis sobre judeus” apareceu no Gab e 4chan / pol. “Tanto o 4chan quanto o Gab têm moderação muito limitada e regras de usuário que permitem a maioria das coisas (dentro da estrutura da lei dos EUA)”, afirmou o relatório.

“No 4chan, você também pode ser completamente anônimo, o que significa que ninguém pode ser responsabilizado pelos comentários e fotos que são publicados.”

De acordo com o relatório, “Gab é a plataforma de mídia social a que muitos usuários suspensos do Twitter recorrem”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *