Ministério da Defesa treina cães para detectar COVID-19

O Ministério da Defesa de Israel está empenhado em treinar cães da Unidade Oketz da IDF (unidade canina) para identificar pacientes com coronavírus com base em amostras de saliva.

Estudos mostraram que os cães podem identificar pessoas com gripe, câncer e malária por meio do olfato desenvolvido. Experiências semelhantes estão sendo realizadas em vários países do mundo. Como parte do experimento, os cães da Unidade Oketz receberão amostras de saliva de pacientes com coronavírus e devem aprender a reconhecer seu odor.

As chances de sucesso são reduzidas, mas o Ministério da Defesa está procurando em todas as direções um avanço que ajude a controlar a epidemia de coronavírus.

Se o treinamento mostrar resultados positivos, esse método de teste será de uso limitado, considerando que não pode ser dimensionado para atender às necessidades atuais. Mas os cães podem ser úteis no futuro para impedir o ressurgimento do COVID-19 e detectar futuros surtos cedo.

Oketz é a unidade canina da IDF (leia a matéria sobre o Oketz na Revista Bras.il nº 12). Opera especialmente com cães treinados para combater o terrorismo, missões de busca e salvamento e outros propósitos específicos. A unidade opera em todas as regiões do país e principalmente na região da Judeia e Samaria. A adesão à unidade é voluntária e, por isso, os soldados passam por uma difícil seleção e exames antes de ingressar na unidade. Cada cão é treinado para uma função específica (ataque, busca e salvamento, localização de armas, detecção de explosivos etc.).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *