Ministros ainda não decidiram sobre reabertura

A reunião do governo para decidir sobre a extensão do lockdown, que estava marcada para as 14 horas desta quarta-feira, foi adiada para as 18h e, de novo, postergada. Mas, mesmo antes da reunião, alguns ministros apresentaram suas propostas para acabar com o fechamento e a retirada das restrições.

O ministério da Saúde pediu aos ministros que adiem o fim do fechamento de sexta-feira, para a meia-noite de domingo. Como parte da estratégia de saída, o ministério propôs que o sistema educacional retornasse às atividades apenas nas cidades verdes e amarelas, e apenas nos jardins de infância e séries iniciais e as 11a e 12a séries.

O ministério também pediu aos ministros que permitam a abertura do comércio nas cidades verdes e amarelas para delivery e negócios onde a forma de trabalho permite que duas pessoas estejam no mesmo espaço, como cabeleireiros e salões de beleza. Além disso, as restrições para reunir até dez pessoas em um espaço aberto e cinco em um espaço fechado continuariam.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o ministro da Saúde Yuli Edelstein devem expressar apoio para estender o fechamento até domingo.

LEIA TAMBÉM

Por outro lado, o partido Azul e Branco, de Benny Gantz, juntamente com Netanyahu e o Ministério da Saúde vão pressionar por uma abertura parcial e gradativa da economia, explicando que o fechamento não funciona e que é necessária uma estratégia diferente. De acordo com os dados, após um mês de fechamento apertado o coeficiente de reprodução (R) diminuiu, porém, a partir do último final de semana voltou a subir.

O comissário da Corona, Prof. Nachman Ash, alertou que a morbidade havia realmente diminuído, mas não o suficiente para permitir uma abertura geral, “e se abrirmos a economia de forma irresponsável, haverá uma situação em que precisaremos de outro fechamento mais tarde.”

Mais cedo, a Knesset aprovou, em primeira leitura, o projeto de lei que estende o fechamento do Aeroporto Ben Gurion, bem como a obrigatoriedade de apresentação de testes de corona como condição para entrada em Israel.

2 thoughts on “Ministros ainda não decidiram sobre reabertura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *