Museu abrirá exposição sobre pioneiros judeus de Hollywood

O Museu de Cinema da Academia terá uma exposição permanente sobre os fundadores judeus dos maiores estúdios de cinema de Hollywood, depois da reação negativa por excluir quase todas as menções a eles quando foi inaugurado no ano passado.

“Hollywoodland” será lançado no final da primavera de 2023 e narrará a história do cinema em
Los Angeles a partir do início do século 20, disse o porta-voz do museu esta semana.

Será a primeira exposição permanente da instituição e investigará como as “narrativas pessoais dos fundadores moldaram as características distintas dos filmes que seus respectivos estúdios produziram”, disse o museu. “Vai colocar em primeiro plano as maneiras pelas quais o nascimento da indústria cinematográfica americana – e, portanto, a representação projetada do sonho americano – é verdadeiramente uma história de imigrantes”.

Além de destacar os estúdios de cinema, comumente chamados de “The Majors”, a exibição também prestará homenagem aos produtores independentes que trabalharam em Hollywood no início do século 20.

Quando o museu – o maior dos EUA dedicado ao cinema – foi inaugurado em Los Angeles, em setembro de 2021, recebeu uma exibição de dois meses e uma série de painéis sobre imigrantes vienenses, muitos dos quais eram judeus, incluindo Max Steiner, Billy Wilder e Hedy Lamarr. No entanto, vários membros e doadores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas questionaram por que não incluiu uma exposição reconhecendo a maioria dos fundadores judeus de Hollywood, com um membro da Academia dizendo: “Eles apagaram o passado”.

LEIA TAMBÉM

Esses membros e doadores “não estavam errados em fazer a pergunta”, observou Kramer em uma coluna no The Hollywood Reporter que ele escreveu em coautoria com o CEO da Liga Anti-Difamação, Jonathan Greenblatt.

“Representação e equidade são valores centrais do museu”, escreveram. “Uma exposição sobre a criação de Hollywood destacando os fundadores judeus havia sido planejada pelo museu para ser inaugurada em 2023”. No entanto, após um processo de autorreflexão e “muitas conversas” com as partes interessadas, “o museu decidiu que esta exposição vital sobre a fundação de Hollywood precisa ser parte permanente do museu”. Kramer e Greenblatt disseram que planejam ter o Academy Museum e a ADL parceiros em programas públicos.

Fonte: The Algemeiner
Foto: DowntowngalCC BY-SA 4.0 (Wikimedia Commons)