Novas regras da reabertura a partir de domingo

O governo aprovou, nesta noite (sábado), as novas regras do Ministério da Saúde para a terceira fase de flexibilização das restrições, que entra em vigor a partir de amanhã. O Aeroporto Ben Gurion será aberto gradualmente, a 7ª a 10ª série retornarão às aulas na maioria das cidades e até 1.500 pessoas poderão entrar nos estádios.

Entre as medidas estão a extinção de restrição de passageiros em veículos particulares, a obrigatoriedade de medição de temperatura à entrada de recintos públicos e comerciais.

Será possível abrir instituições de ensino superior, instituições de estudos da Torá apenas para alunos com passaporte verde (desde que as instituições garantam a existência de ensino à distância para alunos sem passaporte verde), com até 300 pessoas e não mais que 75% da ocupação do local, separação de pelo menos quatro metros entre o professor e os alunos. A multa será de NIS 5.000 para a instituição que permitir a entrada sem passaporte verde.

O limite de participação em cursos e treinamentos práticos para adultos aumentará para 20 participantes em vez de 10.

Salões poderão realizar eventos com até 50% da ocupação e não mais de 300 pessoas.

LEIA TAMBÉM

Nos restaurantes só poderão sentar na parte de dentro aqueles com passaporte verde, com limite de até 75% de ocupação e não mais que 100 pessoas. Para mesas ao ar livre, não há obrigação de apresentar um passaporte verde e o limite também é de até 100 pessoas. Deverá ser mantida uma distância de pelo menos 2 metros entre as mesas.

Nos bares deverá ser mantida distância de 2 metros e no mínimo uma cadeira vazia entre as pessoas (exceto as que moram juntas).

Os hotéis poderão operar com 50% de ocupação e não mais que 300 pessoas e os seus restaurantes poderão funcionar, mantendo as devidas distâncias entre as mesas

Eventos culturais, esportes e conferências deverão ter um limite de ocupação de até 500 pessoas em ambientes internos e até 750 pessoas em espaços abertos.

Estádios e ginásios com mais de 10.000 lugares poderão receber até 1.000 pessoas em ambientes fechados e até 1.500 pessoas em um espaço aberto, com venda de bilhetes apenas com antecedência, com lugares marcados e somente sentados. Não será permitido realizar um evento ou espetáculo com o público em pé e sem lugares marcados. O evento deverá ocorrer sem dança, sem venda e distribuição de comida e bebida, proibição de comer no local, bem como observação de distância.

As casas de oração poderão funcionar, com a exigência do passaporte verde, com até 50% de ocupação de acordo com o número de assentos fixos e, se não houver assentos fixos, de acordo com a proporção de uma pessoa por 7 metros quadrados e, em qualquer caso, não mais do que 500 pessoas. Os templos que funcionarem sem o passaporte poderão receber até 20 pessoas em local fechado e 50 em local aberto.

Entrada e saída de Israel

A proibição de entrada de israelenses no país será suspensa, com exceção à entrada por meio de uma passagem terrestre. Isso significa que qualquer cidadão israelense ou residente permanente poderá entrar em Israel. No entanto, a cota máxima de entrada em Israel será de até 3.000 pessoas por dia, e se atingirá esse número gradativamente ao longo da semana, de acordo com o plano do Ministério dos Transportes. Neste domingo até 1.000 pessoas poderão entrar, conforme determinação deste Ministério.

Voos dedicados a imigrantes cuja imigração não pode ser adiada, trabalhadores estrangeiros essenciais e atletas profissionais  serão excluídos da quota de entrada em Israel.

A entrada por travessia terrestre: a partir da travessia do rio Jordão, será realizada até duas vezes por semana.

Os portadores de certificado de recuperação ou vacinados poderão sair de Israel livremente, exceto por meio da passagem de Taba, que estará fechada.

A obrigação de isolamento em hotéis será abolida e, em seu lugar, será realizada maior fiscalização pela Polícia com relação aos repatriados do exterior que permanecerão em isolamento doméstico.

Aos destinos para os quais haverá voos (Nova York e Frankfurt), também serão adicionados Paris, Londres, Kiev, Toronto e Hong Kong.

As companhias aéreas serão obrigadas a fornecer ao Ministério da Saúde uma lista de passageiros para investigação epidemiológica de acordo com a exigência do ministério. Se a lista não for transmitida na data da solicitação, companhia será multada em NIS 5.000 .

Foto: Avshalom Sassoni

3 thoughts on “Novas regras da reabertura a partir de domingo

Fechado para comentários.