Novo hotel de luxo nas Colinas de Golã

Após anos de reforma e um investimento de US$ 15 milhões, o novo Pereh Hotel foi aberto ao público, trazendo um novo padrão de luxo para as Colinas de Golã.

Pereh foi construído sobre as ruínas da alfândega francesa, onde em 1916 o diplomata britânico Sir Mark Sykes e o diplomata francês François Georges Picot negociaram e assinaram um tratado secreto entre o Reino Unido e a França conhecido como Acordo Sykes-Picot. Considerado por muitos como um episódio crucial na história do Oriente Médio, os resultados desse acordo secreto ainda influenciam nossa vida hoje.

Usados ​​posteriormente pelo exército sírio como posto avançado, os edifícios no estilo Bauhaus foram abandonados depois de 1967 até que, em 2012, a área foi comprada pelo empresário visionário Leo Glaser, que planejava abrir um albergue para turistas que visitavam a área. Nove anos depois, com novos parceiros – Ishay Malka, um dos proprietários do Alegra Boutique Hotel em Ein Kerem, em Jerusalém, e os empresários Avi Levy e Yair Biton – o novo resort foi inaugurado na semana passada ao público.

Por se tratar de um local histórico, as reformas – principalmente dos dois prédios Bauhaus, que abrigam as suítes e os quartos do jardim – foram feitas sob rígidas normas de preservação e levaram anos, resultando em um lindo e único resort que reflete, como diz Malka, “o espírito livre e primordial das Colinas de Golã, combinado com nosso desejo de oferecer aos nossos hóspedes o mais alto padrão de hospitalidade.”

São 27 quartos e suítes, com diferentes designs, layouts e tamanhos, que ocupam quatro edifícios.

LEIA TAMBÉM

O hotel foi projetado pelo estúdio de Dannah Leitersdorf e Tamara Gleser-Shafran, que usaram principalmente materiais naturais locais nos edifícios e móveis, como pedra basalto local, gesso mineral natural e madeira recuperada coletada na área.

A atenção aos detalhes é evidente em todos os lugares. Os móveis cuidadosamente escolhidos, as obras de arte, as plantas e os materiais usados ​​proporcionam uma sensação de luxo silencioso, ao mesmo tempo em que são muito locais e refletem o passado. É possível sentir a história em todos os lugares – caminhando entre os edifícios nas áreas públicas primorosamente renovadas, os belos jardins e a piscina de pedra basáltica.

Os quartos, especialmente as suítes e os quartos do jardim, foram restaurados para se assemelharem à forma como a Alfândega francesa era no início do século XX, incluindo pisos de madeira centenários, paredes de pedra arredondadas e tetos altos.

Os proprietários estão se concentrando no turismo doméstico por enquanto, oferecendo aos israelenses que “viram de tudo” um resort de luxo de alta qualidade em uma área que não possui tais acomodações.
Neri Eldar, o gerente, diz que “os hóspedes israelenses são muito sofisticados e já viram de tudo. Estamos aqui para lhes apresentar uma experiência autêntica e original, mas prestamos atenção até ao mais ínfimo pormenor”.

Os quartos do Pereh Hotel custam a partir de NIS 2.600 por noite por casal no meio da semana e a partir de NIS 3.000 nos finais de semana e feriados.

“Estamos entusiasmados e orgulhosos de lançar o resort mais luxuoso de Israel”, disse Malka. “Convidamos nossos hóspedes a desfrutar da combinação de luxo e natureza, vinho e excelência culinária, relaxamento elegante e aventuras emocionantes”.

Para mais detalhes e reservas: https://pereh.co.il

Fonte: The Jerusalem Post

One thought on “Novo hotel de luxo nas Colinas de Golã

Fechado para comentários.