O Museu Nacional do Holocausto da Grã-Bretanha

O Museu Nacional do Holocausto da Grã-Bretanha teve um aumento de quatro vezes em verbas de doações.

O Centro e Museu Nacional do Holocausto em Nottinghamshire, também conhecido como Centro do Holocausto Beth Shalom, recebeu um grande impulso financeiro do Arts Council England para os próximos três anos

“O Centro do Holocausto, criado por uma família cristã, usou pesquisa e tecnologia digital de ponta para manter vivas as histórias de sobreviventes do Holocausto”, disse Peter Knott, diretor do Arts Council England. “Estamos muito satisfeitos em aumentar nosso investimento”.

Ele acrescentou que os programas educacionais do museu “garantem que a próxima geração possa aprender com o passado e será ótimo vê-los continuar a educar e inspirar as pessoas em Nottinghamshire e além”.

Henry Grunwald, que preside o conselho de curadores, disse que a decisão foi “um endosso do nosso trabalho até o momento e um incentivo para nossos planos futuros”.

O centro trabalha com alunos dos ensinos fundamental e médio, bem como alunos mais velhos, em uma variedade de canais físicos e digitais, e se descreveu como “um contribuinte significativo para nivelar a comunidade local”.

Foi fundado pela família Smith há quase 30 anos e agora é uma grande atração patrimonial e educacional na área, oferecendo experiências interativas que permitem aos visitantes fazer perguntas e respostas com um sobrevivente do Holocausto, mesmo quando ele não está mais vivo.

LEIA TAMBÉM

O Centro foi idealizado por James e Stephen Smith, juntamente com sua mãe Marina, que em 1991 visitou o museu nacional do Holocausto Yad Vashem, em Israel.

Esta família cristã ficou sensibilizada e desafiada pelas informações coletadas durante sua jornada. James e Stephen acreditavam que sua educação sobre o Holocausto na escola e na universidade estava incompleta, pois nunca houve uma oportunidade de considerar o que o Holocausto poderia significar para eles como indivíduos.

A viagem em 1991 mudou a vida da família e, quando voltaram para o Reino Unido, sabiam que o Holocausto tinha de ser ensinado, discutido e compreendido por todos. Eles estavam especialmente interessados ​​em ver isso feito corretamente para os alunos que estavam estudando sobre o Holocausto na escola.

Depois de muitos anos de angariação de fundos e trabalho árduo, nasceu o Centro e Museu Nacional do Holocausto, carinhosamente conhecido como Beth Shalom (a Casa da Paz). O que antes era a casa da família Smith é agora o único museu nacional no Reino Unido dedicado a ensinar e aprender as lições do Holocausto.

Fontes: Jewish News e Centro e Museu Nacional do Holocausto
Foto: Rod Allday and (Creative Commons Licence)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *