Plano de reabertura gera confusão entre os turistas

Visitantes do exterior terão permissão para entrar em Israel a partir de 1º de julho mas, sem diretrizes governamentais claras, turistas em potencial estão confusos e hesitantes.

A recém-nomeada Ministra do Interior, Ayelet Shaked, confirmou que Israel abrirá suas portas para turistas vacinados, bem como para crianças de até seis anos, no início do mês. No entanto, muitos detalhes sobre as viagens a Israel permanecem no ar.

Esses detalhes pendentes incluem quais vacinas exigirão teste sorológico na chegada a Israele uma lista atualizada de países cujos turistas não serão autorizados devido ao aumento de casos de COVID-19.

Atualmente, os israelenses estão autorizados a viajar para qualquer país, exceto aqueles com altas taxas de morbidade, incluindo Argentina, Brasil, Índia, México, Rússia e África do Sul.

Israel também ainda não divulgou nenhuma informação sobre se turistas não vacinados com documentação de recuperação de Covid-19 serão admitidos no país. As informações sobre o processo de isenção para pessoas não vacinadas também não estão disponíveis ao público.

LEIA TAMBÉM

Adi Aharoni, CEO da agência de viagens Israel Experts, hospedou o primeiro grupo de turistas desde o início da pandemia.

Aharoni trouxe um grupo a Israel, em 27 de maio, no programa piloto do Ministério do Turismo. O grupo foi totalmente vacinado e testado para Covid-19 até 72 horas antes de seus voos. Eles também preencheram toda a papelada necessária e foram testados para Covid na chegada ao aeroporto, juntamente com um teste sorológico, assim que se estabeleceram no país. Na manhã seguinte, o grupo foi liberado para viajar pelo país.

Aharoni acredita que o turismo certamente ficará mais fácil a partir de 1º de julho, mas ele não tem certeza de quão mais fácil será. Os clientes de Aharoni se dirigem a ele com sua lista de perguntas sobre viagens a Israel pós-Covid, embora Aharoni não seja capaz de responder a muitas das perguntas com segurança devido à falta de informações das autoridades.

Para certos grupos de turistas, essas incertezas tornam o planejamento de uma viagem a Israel quase impossível.

“Há muitos evangélicos que desejam visitar Israel com meu grupo de turismo, mas se recusam a se vacinar e, portanto, não podem”, disse Aharoni.

Além disso, os clientes da Aharoni são de todo o mundo, incluindo um contingente significativo da América do Sul. No entanto, devido ao aumento das taxas da Covid-19 na região, os turistas sul-americanos não terão permissão para entrar em Israel.

Enquanto a confusão persiste, os turistas em potencial permanecem confusos em seus esforços para retornar a Israel após um hiato de mais de um ano e meio.

Jamie Hayeem, de Londres, um turista em potencial  para o  verão, disse que “verifica as notícias diariamente para se certificar de que nada mudou em termos de quando Israel planeja reabrir”.

Hayeem costuma passar seus verões com amigos na casa de sua família em Cesareia, algo que ele espera fazer novamente em julho. Seu otimismo é compartilhado por muitos turistas que procuram retornar a Israel neste verão e desfrutar de férias no estilo pré-pandemia.

Fonte: The Jerusakem Post
Foto: PxHere

One thought on “Plano de reabertura gera confusão entre os turistas

Fechado para comentários.