Polônia nega entrada a negador do Holocausto

O famoso negador do Holocausto, o britânico David Irving, anunciou no início da semana que conduziria uma turnê pelos campos de concentração nazista na Polônia este ano.

Irving divulgou a turnê em seu site e indicou que começaria em 1º de setembro em Varsóvia e terminaria em 9 de setembro. Irving disse que iria visitar o bunker de Adolf Hitler e campos de concentração de Treblinka, Sobibor, Belzec e Majdanek que ele chama de “locais de Operação Reinhardt”.

Em resposta ao anúncio de Irving, o Ministro da Educação de Israel Naftali Bennett fez um pedido para que o governo polonês proibisse a sua entrada. O governo polonês acatou o pedido e confirmou que proibirá a entrada do negador do Holocausto.

“Negação do Holocausto não é permitido pela lei polonesa, portanto não será bem-vindo aqui, na Polônia, se ele quer vir para apresentar seus pontos de vista”, disse o chanceler Jacek Czaputowicz.

Irving perdeu um processo por difamação que ele impetrou contra a historiadora do Holocausto, Deborah Lipstadt, em 2000, por tê-lo chamado de negador do Holocausto. O caso foi dramatizado no filme “Denial” (Negação), estrelado por Rachel Weisz como Lipstadt.

Inicialmente ele afirmou que Hitler não estava ciente do programa para exterminar os judeus. Mais tarde, ele fez a transição para a negação do Holocausto completo, incluindo a alegação de que não havia nenhuma evidência para provar a existência de câmaras de gás em Auschwitz.

Irving é descrito no material promocional do tour como um “especialista em Hitler”. Naftali Bennett também enfatizou que “sua visita a esses locais é uma ofensa profunda à memória das vítimas do Holocausto e todo o povo judeu, além de alimentar o fogo do ódio e antissemitismo que estamos testemunhando hoje no mundo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *