Prêmio para resistência palestina

O neto de Nelson Mandela, Mandla Mandela, declarou que convidará a adolescente palestina, Ahed Tamini, para a África do Sul para receber uma premiação especial “por bravura, resistência e um símbolo da esperança para milhões”.

Tamimi, que ficou presa por oito meses após ser filmada provocando e dando um tapa em um soldado da IDF no ano passado, foi libertada no domingo.

De acordo com vários meios de comunicação sul-africanos, Mandla fez os comentários durante uma comemoração pelo centésimo aniversário de seu falecido avô. Ele teria prometido a Tamimi que “continuará a apoiar e reunir outras pessoas para participar da campanha de boicote, desinvestimento e sanções [BDS] para isolar o Apartheid Israel até que a Palestina seja livre”.

Membros da família Tamimi estiveram envolvidos em diversas atividades terroristas. Um deles, Ahlam Tamimi, foi o mentor e facilitador do massacre de Sbarro em 2001, no qual 15 pessoas foram mortas. Vários membros da família Tamimi também elogiaram os ataques terroristas contra israelenses nas redes sociais.

Em várias entrevistas Tamini orgulhosamente declara: “Meu pai esteve preso nove vezes, minha mãe foi presa cinco vezes, meu irmão mais velho duas vezes e meu irmão mais novo esteve preso mais de uma vez”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *