Sabotagem no Irã dificultará negociações em Viena

A União Europeia alertou, na segunda-feira, contra as tentativas de inviabilizar as negociações para trazer os EUA de volta ao acordo nuclear com o Irã, que devem acontecer na terça-feira, em Viena, após a aparente sabotagem na instalação nuclear iraniana de Natanz, atribuída a Israel.

“Rejeitamos qualquer tentativa de minar ou enfraquecer os esforços diplomáticos no acordo nuclear”, disse o porta-voz da União Europeia, Peter Stano, insistindo que “ainda precisamos esclarecer os fatos” sobre os eventos na instalação nuclear iraniana.

A Alemanha diz que a sabotagem relatada na instalação “não é positiva” para as negociações. “O que estamos ouvindo atualmente de Teerã não é uma contribuição positiva, particularmente o ocorrido em Natanz”, disse o chanceler alemão, Heiko Maas.

Um dia depois de Teerã dizer que iniciou a operação de enriquecimento de urânio das centrífugas em Natanz, em violação do acordo nuclear de 2015, o local foi atingido por uma queda de energia, rotulada de “terrorismo” e atribuída a Israel.

Maas disse que as negociações em Viena “não serão fáceis, mas até agora, tem havido um espírito construtivo” demonstrado pelos participantes.

LEIA TAMBÉM

Ao mesmo tempo, ele observou que a situação em Natanz assumirá um “significado particular” e poderia dar pistas sobre até que ponto o que é discutido em Viena seria então implementado por Teerã.

O Irã culpou Israel pela sabotagem, que, de acordo com o New York Times, foi uma explosão no fornecimento de energia para as centrífugas que danificaram gravemente a instalação. O Irã também alertou que iria vingar o ataque.

Israel não assumiu diretamente a responsabilidade pelo ocorrido. No entanto, a suspeita caiu imediatamente sobre o país, já que a mídia israelense relatou amplamente que o devastador ataque cibernético foi orquestrado por Israel. A mídia local tem fortes laços com o establishment de defesa e, geralmente, faz tais comunicados após ser informada por oficiais de segurança.

Se Israel for o responsável, isso aumentará ainda mais as tensões entre as duas nações, já envolvidas em um conflito em todo o Oriente Médio. O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que se encontrou no domingo com o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, prometeu fazer tudo ao seu alcance para interromper os esforços para reativar um acordo nuclear entre o Irã e as potências mundiais.

Os detalhes sobre o que aconteceu na manhã de domingo na instalação ainda são escassos. O evento foi inicialmente descrito como um apagão causado pela rede elétrica que alimenta suas oficinas acima do solo e salas de enriquecimento subterrâneas.

Fonte: The Times of Israel

Foto: Wolfgang Stemme (Pixabay)