Um centro de visitantes no Monte das Oliveiras

Membros do Comitê Internacional para Har Hazeitim (Monte das Oliveiras), liderado pelos irmãos Avraham e Menachem Lubinsky, desembarcaram em Israel para participar da cerimônia de assinatura de um acordo histórico para construir um centro de visitantes e centro de informações no Monte das Oliveiras.

A assinatura do acordo foi possível após uma década de intensa atividade que incluiu discussões nos comitês nacional e distrital e o avanço dos planos para realizar a construção do centro.

O Ministro de Jerusalém e Patrimônio Ze’ev Elkin e o Prefeito de Jerusalém Moshe Lion “pressionaram” para a construção do projeto do centro de visitantes no Monte das Oliveiras e o viram como um valor importante para Jerusalém e, particularmente, para o Monte das Oliveiras, onde pela primeira vez haverá informações organizadas e acessíveis sobre os 150.000 judeus que estão enterrados no cemitério do Monte das Oliveiras, o maior cemitério judaico do mundo.

O centro, que será construído após uma década de atividade do Comitê Internacional para Har Hazeitim, incluirá um centro de informações sobre os milhares de judeus que foram enterrados na montanha ao longo de milhares de anos de história judaica. Também incluirá uma sinagoga, um centro de treinamento, bibliotecas, lojas de souvenirs, um centro de apresentação sobre o cemitério, um auditório, um instituto de mapeamento e pesquisa de cemitérios, um posto de observação e muito mais.

Nos últimos meses, equipes da Prefeitura de Jerusalém, do Ministério de Jerusalém e Patrimônio, da Autoridade de Desenvolvimento de Jerusalém e da Fundação de Jerusalém têm trabalhado para formular um acordo para estabelecer o centro de visitantes. Ao mesmo tempo, as equipes do Comitê Internacional para Har Hazeitim também estavam em ação, chefiadas pelo diretor do comitê em Israel, Shalom Lerner, e pelo advogado Asher Drach, que representa o comitê.

LEIA TAMBÉM

O Ministro de Jerusalém e Patrimônio, Ze’ev Elkin, disse na assinatura do acordo: “A conexão com Jerusalém começa aqui no Monte das Oliveiras. Minha profissão é a história do povo judeu. 1.000 anos atrás, aqui no Monte das Oliveiras, todos os anos, acontecia uma das cerimônias mais importantes do povo judeu. O Ministério de Jerusalém e Patrimônio, sob minha liderança, está investindo recursos significativos no desenvolvimento do Monte das Oliveiras, tanto como âncora turística quanto como para melhorar a segurança e preservação do local”.

O prefeito de Jerusalém, Moshe Lion, disse na assinatura do acordo que “agora temos a oportunidade de realizar seu sonho. A cidade de Jerusalém está em um período de desenvolvimento que nunca vi antes. A cidade está se desenvolvendo a leste e oeste e com o projeto do centro de visitantes saberemos todos os nomes dos judeus enterrados lá, o que trará mais pessoas e, é claro, mais desenvolvimento”.

Avraham Lubinsky disse: “Nós nos reunimos aqui para lembrar os 150.000 judeus enterrados no Monte das Oliveiras. Junto com todos vocês, vamos construir o centro de visitantes e estamos ansiosos para trabalhar com o governo para concluir a construção o mais rápido possível”.

Menachem Lubinsky disse na assinatura do acordo: “Nós éramos como sonhadores. Quem teria pensado que tal centro seria construído no Monte das Oliveiras? Eu desejo que milhares de judeus venham ao Monte das Oliveiras, conheçam e se familiarizem com este grande patrimônio histórico. Há cerca de 10 anos, começou a ideia de construir uma estrutura no Monte das Oliveiras para impedir a invasão árabe dentro da montanha. Junto com o prefeito Lion, que durante anos, mesmo antes de assumir o cargo, trabalhou duro para o Monte das Oliveiras”.

Fonte: Israel National News
Foto: Canva