Visita de Biden adiada para julho

A viagem do presidente dos EUA, Joe Biden, a Israel e Arábia Saudita foi adiada para julho, confirmaram duas autoridades americanas e israelenses ao The Times of Israel, neste sábado.

Autoridades norte-americanas disseram que havia problemas de agendamento e que o governo Biden precisava de mais tempo para planejar a viagem que incluirá paradas em vários países. As datas para julho não foram finalizadas, já que a Casa Branca ainda está esperando respostas dos vários países anfitriões, disse a autoridade.

O porta-voz americano acrescentou que o atraso não tem nada a ver com a situação política israelense e que o status da frágil coalizão do primeiro-ministro Naftali Bennett não é um fator determinante dos planos do presidente.

O plano inicial era que Biden visitasse Israel por dois ou três dias durante a semana de 19 de junho, continuasse para a Arábia Saudita por um ou dois dias antes de participar da Cúpula do G7 na Alemanha em 26 de junho, disse a autoridade israelense.

Eles acrescentaram que a Casa Branca ainda estava debatendo certos aspectos da viagem, particularmente a parte em Riad, que tem sensibilidades políticas extras, já que Biden na campanha presidencial disse que trataria o reino como um estado “pária” pelo assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.

Pouco depois de assumir o cargo, Biden divulgou o relatório da inteligência que dizia que o príncipe herdeiro saudita Mohammed Bin Salman autorizou o assassinato de Khashoggi.

Biden também reduziu o apoio de uma campanha aérea liderada pela Arábia Saudita no Iêmen em repúdio às vítimas civis.

LEIA TAMBÉM

A NBC News, a primeira a noticio adiamento, disse que o governo Biden está planejando realizar uma cúpula em julho com membros do Conselho de Cooperação do Golfo, formado por Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Kuwait, Omã e Catar.

“Estamos trabalhando para confirmar as datas. Quando tivermos algo a anunciar, nós o faremos”, disse um funcionário à rede.

A reportagem da NBC foi veiculada logo após Biden dizer, na sexta-feira, que sua próxima viagem a Israel não havia sido finalizada, confirmando que ele também pode visitar a Arábia Saudita enquanto estiver na região. O governo está procurando fortalecer suas alianças no Oriente Médio e pressionar Riad para aumentar a produção de petróleo em meio ao aumento dos preços da energia em todo o mundo.

As especulações sobre a próxima viagem ao Oriente Médio se intensificaram nos últimos dias, com alguns relatos ligando a viagem às negociações mediadas pelos EUA entre o Egito e a Arábia Saudita, que podem incluir medidas para a normalização com Israel.

“Não tenho certeza se vou”, respondeu Biden quando perguntado em uma entrevista coletiva sobre se viajaria para a Arábia Saudita.

Biden disse ao primeiro-ministro Naftali Bennett, durante seu telefonema no final de abril, que planejava visitar Israel nos próximos meses, mas nenhuma data oficial foi anunciada.

Fonte: The Times of Israel
Foto: The White HouseCC BY 3.0 US (Wikimedia Commons)

One thought on “Visita de Biden adiada para julho

  • 6 de junho de 2022 em 09:16
    Permalink

    : Shalom Shalom; Boker Tov

    : Parabéns(Mazal Tov); por Boas Notícias, neste jornal.

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: