Casamento hassídico em cidade com maior taxa de infecções

Centenas de pessoas participam de um casamento ultraortodoxo, em Beitar Illit, a cidade com a maior taxa de testes COVID-19 positivos no país (26% dos testados), e a quarta maior taxa de novas infecções por 10.000 habitantes (145,5).

Imagens da celebração do casamento obtidas pelo site de notícias Kikar Hashabbat mostraram centenas de hassidim, quase todos sem máscaras, em um salão de festa cantando e dançando um ao lado do outro.

A polícia foi informada e disse que, quando chegou, as portas do prédio estavam trancadas e quem estava dentro se recusou a abri-las.

Só depois falar com os organizadores, as portas se abriram. Ao entrar, a polícia disse ter visto centenas de convidados do casamento que não usavam máscaras.

LEIA TAMBÉM

Enquanto a polícia dispersava os participantes do casamento, dezenas deles se reuniram em frente ao prédio e entraram em confronto com os policiais, atirando pedras e danificando veículos.

Um reforço policial foi chamado para dispersar definitivamente todos os participantes do casamento e outras pessoas que se reuniram no local.

Uma foto mostrando um policial de uma delegacia na cidade recebendo uma benção do rabino, o avô do noivo, levou o chefe de polícia em exercício Kobi Shabtai a ordenar que os policiais envolvidos fossem afastados de seus cargos até que uma investigação fosse concluída.

Os organizadores do casamento foram convocados para uma investigação policial.

3 thoughts on “Casamento hassídico em cidade com maior taxa de infecções

Fechado para comentários.