Cenário de “O Gambito da Rainha” era propriedade de judeus

O orfanato apresentado na série “O Gambito da Rainha” é um castelo construído por judeus alemães que foi tomado pelos nazistas.

Na popular série da Netflix, a prodígio do xadrez Beth Harmon é enviada para um orfanato localizado em Kentucky na década de 1960. No entanto, o local de filmagem para o orfanato Methuen foi, na verdade, um castelo abandonado construído por judeus nos arredores de Berlim, chamado Schloss Schulzendorf, um edifício construído por um empresário de Berlim, e confiscado pelo Terceiro Reich.

Desde que a série foi lançada, um grande fluxo de peregrinos visitou o castelo. Pelo menos um deles, o fotógrafo Felipe Tofani, disse lamentar não ter aprendido sobre o passado do castelo antes de visitá-lo.

Construído no estilo neorrenascentista, o castelo tem uma torre central imponente e um jardim de inverno. Para a série, a edição digital ajudou a torre de aparência medieval a se misturar perfeitamente com a fachada do edifício histórico.

Atrás das paredes do atual Schloss Schulzendorf, o passado está igualmente escondido, embora a história do castelo seja um microcosmo da vida judaica do século 20 na Alemanha.

Localizada no centro de sua vila homônima, perto do Aeroporto Brandenburg, a atual estrutura do Schloss Schulzendorf foi construída por Moritz Israel em 1889.

LEIA TAMBÉM

A família Israel era dona da maior e mais antiga loja de departamentos de Berlim, a Kaufhaus Nathan Israel. Depois que Moritz decidiu vender suas ações no negócio para seu irmão, ele construiu o castelo e deu de presente a seu filho Richard, um veterano da Primeira Guerra Mundial, e sua esposa, Bianca Cohn. Por três décadas, o casal financiou generosamente empreendimentos na cidade, desde o acesso à água potável, construção de escolas e instalações de linhas de energia.

Durante os primeiros anos do regime nazista, o casal ajudou seus filhos e netos a fugir da Alemanha. Em 1939, Schloss Schulzendorf foi confiscado pelos nazistas e o casal foi transportado para Theresienstadt, onde Richard morreu em 1943. Bianca sobreviveu à guerra e viveu outros 20 anos em Hannover.

Depois de 1945, o Schloss Schulzendorf do casal se viu na Alemanha Oriental controlada pelos soviéticos, onde a história do castelo foi suprimida pelo nacional-socialismo. Durante esses anos, a propriedade, que incluía uma capela e vários anexos, era utilizada como “casa de reassentamento” e para oficinas mecânicas.

Em 1993, quatro anos após a queda do Muro de Berlim, Schloss Schulzendorf foi devolvido aos descendentes da família Israel. Por qualquer motivo, a família não mantém o lugar, embora ativistas e blogueiros tenham pedido “uma restauração que honre o destino e o legado da família Israel”.

Desde que visitou o castelo com suas câmeras e drones, Tofani foi contatado por vários admiradores de suas fotos e do site, chamado Fotostrasse. De acordo com o fotógrafo, a história de Schloss Schulzendorf é o que mantém as pessoas interessadas em conhecer a propriedade, tanto quanto as cenas de “Gambito da Rainha”.

“Acho que a maioria das pessoas que me contataram se sentiu da mesma maneira que eu”, disse Tofani. “Eles estavam curiosos sobre a localização da série, mas assim que aprenderam o aspecto histórico, tudo mudou e o Schloss se tornou mais do que um local de filme.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *