Futebol celebra Dia da Lembrança do Holocausto

Clubes brasileiros se unem na homenagem

Diversos clubes brasileiros registraram a passagem do Dia Internacional da Lembrança do Holocausto. O Corinthians entrou em campo na Neo Química Arena com a faixa da campanha WE REMEMBER, homenageando as vítimas do Holocausto.

Veja algumas das postagens no Twitter: Corinthians, São Paulo, Santos, Botafogo, Vasco, Internacional, Remo.

Time italiano homenageia técnico de futebol morto no Holocausto

No Dia Internacional em Memória do Holocausto, os jogadores do Bologna, time de futebol da Itália, participaram de uma cerimônia online homenageando um ex-técnico que morreu em Auschwitz durante a Segunda Guerra Mundial. O judeu Arpad Weisz foi uma das estrelas do futebol no período entre guerras na Europa. Nascido na Hungria, ele jogou pela seleção de seu país nas Olimpíadas de Paris em 1924. Após se aposentar como jogador, Weisz tornou-se treinador, passando mais de uma década na Itália e, como técnico do Bolonha, Weisz levou a equipe a dois títulos consecutivos da liga em 1936 e 1937.

A aprovação de leis raciais antissemitas pelo regime fascista, em 1938, forçou Weisz a fugir da Itália com sua esposa e filhos. Mudou-se para a Holanda, onde treinou o FC Dordrecht até o início da Segunda Guerra Mundial. Em 1942, a família Weisz foi deportada para Auschwitz. A esposa Elena e seus dois filhos, Roberto e Clara, morreram na câmara de gás imediatamente após a chegada. Weisz passou 16 meses em Auschwitz antes de ser assassinado. Antes da Segunda Guerra, a Hungria foi um centro de excelência no futebol que produziu vários outros craques judeus entre eles Jozsef Braun, Antal Vago, Henrik Nadler e Imre Taussig, todos assassinados de forma semelhante durante o Holocausto.

LEIA TAMBÉM

Chelsea e sua campanha contra o antissemitismo

O Chelsea marcará o terceiro aniversário de sua campanha “Diga não ao Antissemitismo” durante a partida desta quarta-feira contra o Wolverhampton Wanderers, pelo campeonato inglês, que acontece no estádio Stamford Bridge. A partida e a homenagem especial do Chelsea coincidem com o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto. O dono da equipe, Roman Abramovich, lançou a campanha “Diga não ao Antissemitismo”, em 2018. Como parte do esforço, Abramovich, jogadores e torcedores do Chelsea se encontraram com sobreviventes do Holocausto e juntaram-se à Marcha da Vida e, atualmente, ajudam no combate ao antissemitismo em todo o mundo. A campanha mais recente do Chelsea exibe um mural do artista israelense-britânico Solomon Souza, localizado no Estádio Stamford Bridge, que mostra jogadores de futebol judeus e prisioneiros que morreram no Holocausto.

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians (reprodução Twitter)

One thought on “Futebol celebra Dia da Lembrança do Holocausto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *