Pintura voltará aos herdeiros de seu proprietário judeu

O Museu de Belas Artes de Boston devolverá uma pintura do século XVII de sua coleção aos herdeiros de um colecionador judeu, de quem a pintura foi roubada durante o Holocausto.

A pintura de 1646, “Vista de Beverwijk”, de Salomon van Ruysdael, será leiloada em abril e deve ser vendida entre US$ 500.000 e US$ 700.000, segundo o The Boston Globe.

Ferenc Chorin, um empresário judeu que vivia na Hungria, comprou a pintura antes da guerra. Em 1943, Chorin colocou uma série de pinturas, incluindo a peça Ruysdael, em um cofre de banco antes de fugir do país. Ao retornar ao cofre após a guerra, ele descobriu que seu conteúdo, incluindo a pintura, havia sido esvaziado. Ele se mudou para Nova York, em 1947.

De acordo com o Globe, a curadora de proveniência do museu, Victoria Reed, desconfiou das origens da pintura devido a um fragmento de uma etiqueta na parte de trás do quadro que indicava que esteve na Hungria há algum tempo.

“Só o fato de ter vindo da Hungria levantou um sinal vermelho”, disse Reed. Os judeus da Hungria perderam grande quantidade de propriedades para os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

A filha de Chorin, Daisy von Strasser, disse ao Globe que seu pai, que morreu em 1964, nunca procurou a pintura, mas teria ficado “exultante ao saber que alguma forma de sua vida anterior foi encontrada”. A pintura foi encontrada por um advogado contratado pela família.

LEIA TAMBÉM

Mas, disse ela ao Globe, Chorin estava menos preocupado em recuperar a propriedade do que aliviado por a família ter saído da Hungria viva.

“Eu não acho que ele teria feito muito barulho sobre isso. Ele teria olhado para esta pintura e pensado que, independentemente do que eles pudessem ter perdido na Hungria, eles eram as pessoas mais sortudas do mundo porque estavam todos vivos”, disse ela.

Chorin era um homem rico antes da guerra como dono de uma fábrica de aço e membro do Conselho Privado do Governo da Hungria. De acordo com uma história da família compilada pelo advogado dos herdeiros de Chorin, ele conseguiu trocar sua riqueza e o controle de sua fábrica pela liberdade de sua família. Quando chegou a Nova York, tornou-se um corretor de investimentos e morreu em 1964.

Fonte: JTA
Foto: SuicasmoCC BY-SA 4.0 (Wikimedia Commons)