Duas israelenses mortas em ataque em Ashkelon

Duas mulheres israelenses foram mortas em Ashkelon na terça-feira, quando rajadas de foguetes atingiram a cidade. As FDI continuaram a visar locais terroristas do Hamas e da Jihad Islâmica em toda a Faixa de Gaza.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu anunciou que a intensidade e a frequência de ataques serão aumentadas após uma avaliação na terça-feira.

“Estamos no meio de uma campanha. Desde ontem, as FDI têm atacado centenas de alvos do Hamas e da Jihad Islâmica em Gaza. Neutralizamos comandantes, atingimos muitos de seus alvos de importantes.

“O Hamas será atingido de maneira que não esperava”, disse Netanyahu.

Uma mulher morta estava na faixa dos 60 anos e a outra dos 80 anos.

LEIA TAMBÉM

As israelenses foram mortas quando foguetes atingiram suas casas em Ashkelon. Minutos depois, as FDI relataram que haviam matado dois importantes comandantes da Jihad Islâmica responsáveis ​​pelo lançamento de foguetes em Gaza.

Mais de 80 israelenses ficaram feridos em cerca de uma dúzia de edifícios em Ashdod e Ashkelon atingidos por foguetes, de acordo com a Polícia de Israel. Um dos edifícios era uma escola. Uma mulher de 80 anos ficou gravemente ferida nos ataques com foguetes e várias outras pessoas ficaram levemente feridas.

O terrorista palestino foi identificado como Samah Abed al-Mamlouk. A FDI e o Shin Bet (Agência de Segurança de Israel) disseram que ele foi atacado em um esconderijo junto com vários outros membros da Jihad Islâmica. Al-Mamlouk, disse a FDI, era o responsável pelo arsenal de foguetes da Jihad Islâmica.

Em outro ataque, Hassan Abu al-Atta, vice-comandante da Brigada de Gaza da Jihad Islâmica, também foi morto quando as FDI atacaram um apartamento em um prédio de oito andares no bairro Rimal, em Gaza. Ele era o irmão de Baha abu Al-Ata, que foi morto em em 2019.

Convocação de reservistas

O Ministro da Defesa Benny Gantz aprovou a convocação de 5.000 reservistas enquanto as FDI se preparavam para uma ofensiva em grande escala na Faixa de Gaza.

“Para cada dia de disparos contra os cidadãos de Israel, nós enviaremos [Hamas e Jihad Islâmica] anos para trás e os atingiremos com força”, disse Gantz em uma reunião de avaliação com oficiais do Comando Sul e chefes de autoridades locais no Sul.

“Não vamos parar até que a calma retorne. Não vamos parar até que consigamos uma calma de longo prazo e danos graves à infraestrutura terrorista”, disse Gantz sobre as operações das FDI nos próximos dias.

O Chefe do Estado-Maior da FDI, Tenente-General Aviv Kohavi também ordenou o reforço da Divisão de Gaza com infantaria e brigadas blindadas, juntamente com a contínua redistribuição de inteligência e unidades aéreas.

Kohavi ordenou o ataque contínuo às armas e depósitos de armazenamento do Hamas e da Jihad Islâmica, bem como a expansão dos ataques a outros alvos, incluindo agentes operacionais de grupos terroristas.

“As FDI continuarão a agir resolutamente para restaurar a segurança aos residentes do sul, e todos os comandantes devem se preparar para a expansão da campanha, sem limite de tempo”, disse a FDI em um comunicado.

Fonte: The Jerusalém Post
Foto: Captura de tela (Magen David Adom)

3 thoughts on “Duas israelenses mortas em ataque em Ashkelon

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: